6ix9ine trolla Gunna após clipe do rapper ser interrompido por tiroteio

Tiros foram disparados durante a gravação do videoclipe da nova música dos rappers Gunna e Lil Keed, levando a dupla de rappers a correrem para se esconder . Ambos estão seguros e não foram relatados feridos no tiroteio. Ainda assim, Tekashi 6ix9ine encontrou uma maneira de se envolver e trollar seu rival Gunna sobre a situação. Tekashi 6ix9ine e Gunna nunca colaboraram e não têm muita história juntos. No passado, o suposto vídeo de “Crime Stoppers” de Gunna o atormentava com certos personagens – incluindo 6ix9ine – insultando-o por ser um suposto cagueta. Esses comentários retornaram após o tiroteio em Atlanta.

Comentando em um post mostrando Gunna e Lil Keed correndo por segurança, 6ix9ine decidiu ativar seu modo troll mais uma vez. Aparecendo em sessão de comentários da página de Dj Akademiks no Instagram que compartilhou o registro, Tekashi questionou: “isso aconteceu depois do vídeo de Crime Stoppers?”.

Recentemente o rapper abordou sobre sua presença no programa, que circulou intensamente on-line em dezembro do ano passado, como resultado de uma briga de curta duração com o rapper de Baton Rouge, Tec, aparentemente mostra Gunna aparecendo em algum tipo de programa de TV local falando sobre seu primo que era acusado de homicídio e foi preso pela polícia.

O vídeo realmente não mostra Gunna “delatando”, mas ele parece estar discutindo o caso de seu primo e afirma a inocência de seu primo. Quando perguntado sobre isso, Gunna foi direto aos fatos: “Cara, eu não sei do que se trata, Crime Stopper, o quê? Eu nunca parei um crime. Nunca”. Ainda assim, ele admite que é ele no vídeo – “Sim, sou eu, mas isso não é um “crime stopper””. Ele continuou sua defesa, explicando: “Os caras estão dizendo que eu denunciei quem? Eu nunca estive em nenhum caso. Viu o que estou dizendo?”

Quanto ao videoclipe, ele também explicou um pouco da história por trás disso, revelando: “Meu primo estava na prisão – uma garotinha foi morta – e outro mano foi ao tribunal e disse que foi primo, mas meu primo não fez isso. Meu primo ainda foi condenado a perpetua por essa merda.”