Seguir

Álbum “Sabotage 50” é lançado com clássicos reinterpretados por rappers como Djonga, Luedji Luna e Don L

Fotos: Reprodução/Internet | @coniiin | Henrique Falci Chaves | João Medeiros

“Sabotage 50” integra as celebrações do cinquentenário do Maestro do Canão.

Nesta quarta-feira (3), o legado de Sabotage ganhou mais um marco. Concluindo o ciclo de celebrações ao seu cinquentenário, iniciado em abril de 2023, foi lançado o álbum “Sabotage 50” em parceria da família do rapper paulista com a Som Livre.

Com nove faixas e participações de grandes nomes como Filipe Ret, Djonga, Luedji Luna, Don L, Bivolt, Yago Opróprio, Sant, Vandal e Russo Passapusso, o disco foi idealizado pela filha do artista, Tamires Rocha, com o apoio do irmão, Wanderson dos Santos, popularmente conhecido como “Sabotinha“, e desenvolvido como um presente para os fãs.

Além do projeto musical que encerra as comemorações do cinquentenário, um novo ciclo de ações para celebrar a carreira do Maestro do Canão – chamado pela família de “Legado de Ouro” – contará com a publicação de um livro em agosto, uma exposição em novembro e um filme em 2025.

Fotos: Reprodução/Internet | @coniiin | Henrique Falci Chaves | João Medeiros

Com sete novas releituras de músicas icônicas de Sabotage, visto que duas já haviam sido lançadas como single, a track escolhida como destaque do álbum foi “No Brooklin”, em que Bivolt Xis inserem versos originais em uma das mais emblemáticas obras do ícone, com produção assinada por Nave Beatz.

A música é acompanhada por um videoclipe de Rafa CostaKent, diretor do audiovisual de “Mun Rá” e com icônicas participações do movimento hip-hop, como o Bboy Pelezinho e dançarino e modelo Wes, além dos atores Kauê Rodrigues e Preto Puro.

“Sabotage é referência no rap nacional e fazer parte desse projeto, como mulher, rapper e fã, me faz ter muito orgulho de ver onde a minha caminhada me levou e onde o rap chegou”, comenta Bivolt sobre sua participação no disco.

“Então, é com muita alegria que celebramos os 50 anos de quem abriu as portas para muitos de nós, com faixas que trazem ineditismo para os clássicos do Sabotage”, acrescenta a rapper.

Ouça: