Amigo de R. Kelly é condenado a 8 anos de prisão por incendiar carro da ex do cantor

Capa R. Kelly

Foto: reprodução

Azriel Clary, ex de R. Kelly, compartilhou em junho de 2020 que alguém incendiou seu carro

Foi em junho de 2020 quando Azriel Clary, a ex-namorada de R. Kelly, deu a notícia chocante de que alguém colocou fogo em seu veículo. De acordo com Clary, ela foi alvejada pelo criminoso que também jogou gasolina em volta de toda sua casa e, posteriormente, foi relatado que o sócio de Kelly, Michael Williams, enfrentou acusações relacionadas a intimidação e “destruição de um veículo por meio de fogo”.

Embora a vítima em seu caso permanecesse anônima, foi amplamente especulado que Williams estava sendo processado pelo crime contra Clary. Williams soube recentemente de seu destino depois de se confessar culpado de intimidar uma testemunha no caso de Kelly em abril deste ano. De acordo com a Rolling Stone, Williams foi condenado a 8 anos de prisão por ameaçar testemunha.

Foto: reprodução

A agência afirmou que a investigação revelou que Williams pesquisou online por informações relacionadas às “destruição de veiculo por meio do fogo”, bem como “adulteração de testemunhas”. Ele também teria pesquisado quais países “não têm acordos de extradição com os Estados Unidos”.

“Em um ato violento destinado a colocar medo e impedir uma testemunha de testemunhar no julgamento, Williams ateou fogo no veículo da vítima no meio da noite enquanto estava estacionado em frente a uma residência ocupada por quatro adultos e duas crianças nos Estados Unidos”, o advogado Breon Peace disse em um comunicado.

“Intimidar testemunhas e ameaçar a segurança das vítimas de crimes prejudica o nosso sistema judicial e nunca será tolerado. Este Escritório utilizará todos os seus recursos contra aqueles que cometem atos perigosos de violência para silenciar as vítimas e interferir na administração da justiça”.

A vítima também divulgou um comunicado por meio da promotora assistente Maria Cruz Melendez: “É uma pena ver um homem perder sua liberdade, no entanto, o crime que foi cometido foi não apenas cruel, mas perturbador. Meu estado mental se deteriorou tremendamente devido ao medo, invasão de privacidade e trauma, entre muitas outras coisas”, disse ela.

“Por causa de suas ações, vivo com medo e tive que mudar minha vida inteira”, continuou ela. “Naquela casa não estavam apenas adultos, mas também animais e crianças com menos de 10 anos. Minha família está traumatizada e angustiada por causa desse ato ilegal. Espero que este evento de mudança de vida lhe dê tempo para refletir sobre suas ações”.

No momento do incidente, Clary compartilhou fotos das consequências e foi atingida por uma onda de reação violenta de pessoas que a acusaram de ter causado o incêndio sozinha. Enquanto isso, R. Kelly está enfrentando uma série de acusações, em algumas já foi até condenado. Por conta disso, a prisão colocou o rapper sob vigilância antisuicídio.

Confira abaixo a postagem no Twitter:

Sair da versão mobile