Diversos rappers participaram e se posicionaram sobre as manifestações.

Após as manifestações nos Estados Unidos contra a violência aos negros, o Brasil também resolveu fazer sua mobilização. Manifestantes se reuniram, na porta do Palácio Guanabara, sede do governo do Rio, para um ato em defesa das vidas negras no último domingo. Os rappers BK’ e Filipe Ret foram alguns dos artistas que participaram da manifestação que pedia o fim da morte de jovens negros nas favelas.

Com atos acontecendo em diversos locais no país, manifestantes anti-fascista também se juntaram em BH, na Praça 7, aonde nomes como Djonga, Chris, Sidoka, Iza Sabino, Hot e Oreia tomaram as ruas em prol da democracia. O movimento Antifa é uma conglomeração de grupos de esquerda, que tem como principal característica fazer oposição ao fascismo por quaisquer meios necessários. O seu foco declarado é lutar contra a extrema-direita e contra movimentos racistas, xenófobos e supremacistas brancos diretamente.

“O Brasil tem passado por uma escalada autoritária. A gente vê manifestações que exaltam a tortura, o estupro, os desaparecimentos da ditadura militar, além de agredirem profissionais da saúde, jornalistas, e isso nos revolta. A gente vê nossos lutos, a morte de mais de 30 mil brasileiros sendo ridicularizada”, disse o estudante Danilo Pássaro, 27 anos, do Movimento Somos Democracia, um dos organizadores do ato que aconteceu em São Paulo no último domingo, para explicar o motivo da manifestação.

Confira fotos abaixo.