Bolsonaro bloqueia Coruja BC1 no Twitter após receber críticas do rapper

A lista de censurados pelo presidente nas redes sociais só aumenta.

Já deve ser do conhecimento de todos que o atual presidente da República, Jair Bolsonaro, usa suas redes sociais e principalmente o Twitter como uma criança de 14 anos. Sempre que algum artista em oposição ao seu governo o confronta em alguma publicação estranha ou falaciosa, ou coloca em evidência algum dos vários erros e ações antiéticas que ele comete em seu governo, Jair Bolsonaro foge do debate e simplesmente censura esses artistas de suas redes sociais os bloqueando.

Não é surpresa para ninguém que Jair Bolsonaro adora fugir de debates, visto que é possível contar em uma das mãos a quantos ele compareceu, estando ausente da última e mais importante, transmitida semanas antes das eleições presidenciais de 2018, na Rede Globo.

Contudo, Jair Bolsonaro e seus filhos seguem o mesmo método de censura, mas diferentemente dos outros, Carlos Bolsonaro ainda debate com esses artistas da oposição, como fez com o grande Marcelo D2, onde o xingou de “vagabundo”, e recebeu uma resposta plausível de D2.

Toda vez que alguém é bloqueado por algum dos Bolsonaros, rola uma grande repercussão na internet para mostrar quão covardes são. Djonga e Filipe Ret são alguns dos nomes que foram bloqueados pelo presidente nas redes sociais, e essa lista está apenas crescendo.

Em uma publicação de Bolsonaro, o rapper Coruja BC1 fez o seguinte comentário: “Você é o pior presidente da história dessa país. Irresponsável no discurso, e uma criança mimada, que não consegue olhar o tamanho das cagadas que faz! Você não é só nociv para os brasileiros, você é nocivo para o mundo todo! Espírito sem luz do caralh*”. Logo após essa publicação, Coruja publicou uma foto da pagina de Jair Bolsonaro, com a famosa frase “Você não pode seguir ou ver os Tweets de @jairbolsonaro. Saiba mais” acompanhado da legenda “É melhor Jair me bloqueando”.

Ainda colocando em evidência as coisas sem noção do governo Bolsonaro, a última (não sabemos se de fato é a última, é realmente difícil de acompanhar) delas foi o presidente ter nomeado dois cantores de sertanejo para um alto cargo político. Bruno e Marrone, autores da faixa “Dormi na Praça” foram nomeados embaixadores do turismo no Brasil, em um trabalho voluntário que tem como proposta divulgar a cultura brasileira.

Sair da versão mobile