Chris Paul fará parte de Conselho de Universidades Historicamente Negras dos Estados Unidos do governo Biden

Capa Chris Paul

Foto: Créditos na foto

Chris Paul continua a ser um líder fora das quadras

Chris Paul é um dos melhores armadores da história da NBA e, ao longo de seu tempo na liga, sempre provou ser um líder. Ele foi uma parte importante da NBPA nos últimos anos e agora receberá um novo papel na administração presidencial de Joe Biden. Não, Paul não vai se tornar um membro do gabinete nem nada. Em vez disso, ele fará parte do Conselho Consultivo de Faculdades e Universidades Historicamente Negras.

Dezessete outros novos membros foram nomeados para o conselho consultivo, que também é composto por vários presidentes de HBCUs nos Estados Unidos. Este conselho terá a tarefa de criar novas maneiras de ajudar ainda mais a Iniciativa HBCU, que é um projeto que está em andamento desde o início dos anos 80 e que agora terá uma nova administração.

Foto: Reprodução

Esses esforços ajudarão a conscientizar as HBCUs em todo o país e também ajudarão a trazer novos alunos e até financiamento por meio de várias campanhas. Paul se interessou por essa iniciativas ao longo dos anos, pois foi fundamental para obter a representação da HBCU no All-Star Game em fevereiro.

Em noticias relacionadas, em agosto do ano passado, o atleta fechou contrato com os Suns e já está recebendo R$ 620 milhões em 4 anos.

Em sua primeira temporada com o Suns, Paul teve média de 16,4 pontos, 4,5 rebotes e 8,9 assistências por jogo. Ele terminou em quinto lugar na votação de MVP durante a temporada regular do ano passado antes de levar o Phoenix às finais da NBA.

O risco do contrato com Paul é se o dinheiro for tão grande que faça o Suns hesitar em pagar alguns dos caras mais jovens no futuro. Sarver já recusou grandes folhas de pagamento antes e, além disso, as equipes acima do limite têm menos possibilidades de adicionar talentos ao seu plantel.

Sair da versão mobile