Diddy faz oferta de US$ 3.3 milhões para tirar sua ex-marca Sean John da falência

capa diddy

Diddy está supostamente tentando comprar a Sean John novamente

Sean “Diddy” Combs fez um lance de US$ 3,3 milhões para comprar a marca de moda Sean John e tira-la da falência. Diddy fundou a Sean John em 1998 antes de vender a marca para a GBG USA Inc. em 2016. A Bloomberg relata que documentos judiciais protocolados na quarta-feira revelam que o rapper abriu espaço para novas licitações com sua oferta considerável. A empresa busca comprador desde maio. A linha de roupas do rapper estava em quase todos os lugares e em qualquer lugar durante os anos 2000 até que ele vendeu a empresa.

Outros compradores em potencial terão até 15 de dezembro para superar a oferta de US$ 3,3 milhões de Diddy. No início deste ano, Diddy atingiu a marca de moda e também a GBG com um processo de US$ 25 milhões por supostamente usar a imagem do rapper sem seu consentimento para “aumentar significativamente as vendas e os seus lucros”.

Foto: Getty Images/VEJA

“[ Diddy ] não questiona o direito [da Sean John / GBG] de usar a marca registrada Sean John, mas sim a decisão [da Sean John / GBG] de aproveitar uma citação fabricada que eles criaram e, em seguida, atribuíram falsamente ao Sr. Combs, e de usar o nome do Sr. Combs e outros apelidos para criar a impressão falsa e enganosa de que o Sr. Combs é o tomador de decisões por trás dos projetos e da criação da coleção”, disse o advogado de Diddy na época.

“A colaboração [Sean John, GBG e Missguided] estão usando o material não aprovado, que contém representações de fato falsas ou enganosas, para promover e vender os itens da coleção GBG, porque eles entendem que associá-la ao Sr. Combs aumentará significativamente as vendas e os lucros,” o advogado de Diddy continuou.

O TMZ relata que fontes próximas ao empresário do hip-hop dizem que ele está muito animado com a concretização do negócio e planeja revigorar completamente a marca depois que ele conseguir adquiri-la.

Sair da versão mobile