Eazy-E contratou ex-soldado israelense para ameaçar Suge Knight

208
SHARES
264
VIEWS

Eazy-E não era de se intimidar.

O mundo do rap nos anos 90 foi duro para dizer o mínimo. Hoje em dia, as brigas se desenrolam no Instagram, e não nas ruas. No entanto, quando Eazy-ENWA estavam em seu auge, não havia escolha a não ser acertar as coisas à moda antiga.Em uma entrevista com Gary Ballen, o primo do ex-empresário da NWA, Jerry Heller, bem como o gerente de palco e produção do grupo, foi ao Murder Master Music Show para falar sobre Eazy-E, e como ele cuidava do negócio.

Em Los Angeles nos anos 90, havia uma pessoa que você tinha que procurar, e era Suge Knight. Enquanto Suge está lidando com algum problema legal mais recente agora, naquela época não havia nada que você pudesse dizer a ele quando ele batesse à sua porta. Então, em vez de lidar com o próprio Suge, Eazy encontrou alguém que pudesse.

“A primeira vez que vi Mike Klein, foi uma foto dele segurando duas cabeças decepadas”, disse Ballen. “Ele era um daqueles malucos do exército israelense e quando eu o conheci, ele tinha uma equipe muito forte de homens que trabalhavam para ele e eles se tornaram nossos guarda-costas.”

Klein aparentemente confrontou Suge, diz Ballen. “A primeira coisa que ouvi foi que ele disse ao Suge que se ele voltasse, ele o cortaria e o colocaria em lixeiras por toda a cidade. E a segunda coisa que ouvi foi que ele disse ao Suge se ele voltaria ao escritório sem ser convidado novamente, ele o colocaria em um caixão.”.

Não pense que isso faz de Eazy um covarde, pois Ballen também tem uma história de Eazy nocauteando um homem de amis de 100kg com um soco.

Confira a entrevista abaixo.

Related Posts