Emicida fala sobre Bolsonaro durante show no Festival João Rock

Capa Emicida e Bolsonaro

Emicida está exercendo o seu poder de influência para conscientizar o seu público.

O rapper Emicida é uma das vozes mais fortes da cena. Neste final de semana ele disparou novamente no Jair Bolsonaro, em apresentação no Festival João Rock, no município de Ribeirão Preto, no interior do Estado de São Paulo. “Ei, faz um favor! Quando chegar em outubro, mandem esse lixo de volta ao esgoto de onde ele nunca deveria ter saído”, falou, puxando  coro de “ei, Bolsonaro vai tomá no cu”.

O festival, considerado o maior do país dedicado ao rock nacional, tem uma trajetória marcada por manifestações políticas. O público gritou com toda a força “fora, Bolsonaro”, “ei, Bolsonaro, vai tomar no cu” e “olê, olê, olá, Lula, Lula”, as mesmas coisas que aconteceram no Lollapalooza e da Virada Cultural, que ocorreram em março e maio na capital paulista.

Foto: Reprodução

Emicida,, inclusive estreou com Criolo e Céu a apresentação Amor, Ordem e Progresso no festival João Rock2022, em Ribeiro Preto (SP). O show inédito é dividido em três atos e tem como objetivo exaltar a cultura popular brasileira, segundo os artistas.

Sankofa, A nave e Ainda há tempo? mostrarão em cena a diversidade e tudo aquilo que engloba a cultura brasileira, no passado, presente e futuro. O nome, segundo o rapper Emicida, nasceu da necessidade que o Brasil possui. Júlio Fejuca assina a direção musical de Amor, Ordem e Progresso, com banda formada por Carlos Café do Pandeiro (percussão), Jhow Produz (bateria), Mônica Agena (guitarra, cavaquinho e assistente de produção musical) e Rodrigo Digão (baixo, synths, violão e cavaquinho), além de DJ Nyack nos toca-discos.

Confira o vídeo abaixo:

Sair da versão mobile