Entenda os problemas entre Orochi e Tchakabum após música “Sereia” ser retirada do YouTube e rapper receber processo por plágio

capa orochi e tchkabum

Treta entre os dois artista rendeu uma grande troca de acusações, incluindo por parte dos fãs

Na tarde de ontem (22) surgiu uma notícia que pegou a todos de surpresa. A música “Sereia”, do Orochi, MC Ryan SP, Xamã e Oruam foi retirada do ar no Youtube depois de uma grave acusação de plágio. A frase “O Tubarão Vai Te Pegar”, inserido na músicna parte do Ryan é o mesmo que está na “Onda Onda (Olha Onda)” do grupo Tchakabum.

Nos stories, Orochi, fez postagem destacando: “Só pode ser brincadeira”. Ainda nos stories gravou uma serie de vídeos relatando sobre o acontecimento e chamando o Tchakabum de ‘Oportinista’. Marcelo Menezes também gravou vídeo nos stories e falou que está sendo atacado tanto ele quanto a esposa, disse ainda que o fato ocorrido é da editora responsável pela obra.

Segundo o rapper, o hit é uma das músicas mais ouvidas do momento, com mais de 50 milhões de visualizações no Youtube, e o autor requer 50% de direitos autorais e royalties. ”O cara foi safado, pois a situação foi desenrolada. O maluco queria ganhar mais do que geral no autoral da música e no intérprete”, começou a falar o rapper carioca.

“O maluco queria ganhar mais que todo mundo… então pra mim ele já foi safado ai, o cara já queria mais do que todo mundo e não tinha desenrolado”, disse Orochi, que negou plágio e afirmou que a situação será resolvida na Justiça.

Já o cantor do grupo Tchakabum se defendeu dessas acusações feitas não só pelo Orochi, mas pelos outros cantores da música. “Quem manda em fazer qualquer tipo de coisa são os donos da música e eu vendi essa música tem seis meses. Quem mexe em tudo isso são as editoras não sou eu”, começou a explicar o artistas bastante tranquilo.

“Vocês têm que saber o que está acontecendo antes de falar gente! Tomem cuidado!”, declarou o cantor, que finalizou seu pronunciamento pedindo para que se diminuísse o ódio”, concluiu.

Sair da versão mobile