O rapper do Bronx compartilhou seus pensamentos com Ebro Darden.

Tem havido uma conversa em andamento na cultura hip hop e além sobre inclusões e exclusões étnicas de latinos do Caribe. A artista mais recente e notável a abordar esse tema foi Cardi B, que falou sobre suas raízes dominicanas ao compartilhar que considera ser uma mulher negra. Ela compartilhou, no entanto, que há muitas pessoas que não compartilham a mesma opinião.

Durante sua visita na Hot 97, o rapper de Nova York Fat Joe, descendente de cubanos e porto-riquenhos, participou de uma conversa importante sobre o polêmico assunto com Ebro Darden. O apresentador do talk show compartilhou um clipe da conversa que começou com Joe enfatizando “toda a música é africana” e que ele esteve em sintonia com as afro-beats ao longo de sua carreira.

As coisas mudaram rapidamente da música para o diálogo sobre o Caribe, os latinos e os negros, em que Joe afirmou que a resposta é sim. “Toda a música é africana, mas você está certo, até mesmo em Porto Rico… vamos falar sobre latinos não serem negros. Latinos são negros sim! Em cuba, em uma época, havia oito milhões de africanos”. Joe disse.

“Infelizmente, cinco milhões eram escravos. Três milhões eram cubanos de verdade, integrados e tiveram bebês. O mesmo acontece com Porto Rico quando você vai a Loíza. Você fala sobre Santeria, que veio da pátria da África. Às vezes, os latinos se identificam mais com a cultura africana e negra do que os próprios negros. Isso não é loucura. Fat Joe não está doido. Ele sabe do que está falando.”, completou o rapper.

Confira o clipe abaixo.