Seguir

Fat Joe em nova entrevista: “Eu era como 6ix9ine quando comecei no jogo”

Joey Crack fala sobre novas músicas, Big Pun, a evolução das ruas, sua carreira de ator e muito mais.

Após lançar seu novo single ao lado de Dre & Chris Brown, Fat Joe entrou no The Breakfast Club para conversar um pouco com a equipe. A entrevista começou de forma leve, abordando temas como sua próxima música e seu apelido “Joey Crack”. Joe também falou sobre ter um filho branco perdido e relata outras histórias divertidas. Ainda assim, a entrevista incluía algum conteúdo mais sombrio.

A equipe falou sobre o luto dos perdidos. Joe abriu-se sobre um dos momentos mais tristes de sua vida quando sua irmã, seu avô e Big Pun morreram na mesma semana. Durante o tempo, ele foi constantemente lembrado da morte de seu “gêmeo”, Big Pun. Todos, desde a garçonete do restaurante até um motorista aleatório em um semáforo, falavam de sua perda. Ele bebeu por causa sua dor e, finalmente, viu um psiquiatra por dois anos para ajudá-lo a avançar. Mesmo que ele estava travado durante esse tempo, o rapper insiste que nunca consideraria suicídio:

“Eu literalmente costumava virar os dias de sol em noite. Eu ia na minha banheira sem água e ficava olhando para o teto a noite toda. […] Se eu tivesse que viver até os 90 anos de idade assim, eu ainda apreciaria um bife e um pouco de arroz e feijão. Confie em mim. Eu não ia me matar. Mas estou apenas dizendo, eu estava realmente passando por isso. Agora isso me prepara para tudo.”

Ele explica por que ele gosta de compartilhar sua nova sabedoria com os jovens rappers que estão surgindo. Ele encontra maneiras de dar a eles o conhecimento de que ele poderia se beneficiar porque “eu era o Tekashi 6ix9ine quando cheguei no jogo. Eu tinha o 50 Cent quando cheguei no jogo”.