iFood e Flow Podcast divulgam nota em conjunto: ‘Não ao racismo, sim ao diálogo’

iFood e Flow vão manter interação, mas não a parceria

Nas últimas semanas, o Flow Podcast, um dos podcasts mais ouvido do Brasil, se envolveu numa polêmica que  ocasionou o afastamento do patrocínio do Ifood. A ação aconteceu após comentários de Bruno Aiub, mais conhecido como Monark, no Twitter.  Na rede social, ele publicou um comentário sobre liberdade de opinião, que desagradou vários internautas. O tweet teve relação com o fato do Facebook ter derrubado a live do presidente Jair Bolsonaro após associar a vacina contra a COVID-19 ao HIV.

Diante da repercussão na internet, o IFood decidiu não patrocinar o Flow Podcast. Em nota, a empresa declarou que encerrou o financiamento por compactuar com luta pela diversidade. “Acreditamos que não é mais possível ser parte de uma sociedade desigual, por isso repudiamos qualquer tipo de preconceito ou ato de discriminação. A empresa assumiu compromisso público de ser protagonista na promoção de mudanças urgentes que favoreçam a  diversidade e a inclusão”, declara o texto.

Reprodução

Na noite de ontem, as duas empresas soltaram , em conjunto, uma nota. Elas fizeram questão de salientar que não existe mais relação comercial entre as empresas; mas nota mostra a importância do diálogo, apesar das divergências.

“No dia 29 de outubro, um post de Monark no Twitter gerou polêmica ao levantar um debate sobre os limites da liberdade de expressão que permitia uma infeliz interpretação sobre o racismo. Tanto para o iFood, quanto para o Flow, atos preconceituosos são inaceitáveis. Racismo é crime. A liberdade de expressão jamais deverá ultrapassar os limites da lei. Os questionamentos filosóficos sobre tais limites são legítimos e devem existir. Afinal, em qualquer sociedade, existe uma pluralidade de indivíduos traçando, com base em suas experiências, visões únicas de mundo. Definir e respeitar limites comuns é o que vai nos permitir evoluir e conviver em harmonia. Ambas companhias defendem, na construção de uma sociedade mais justa e menos desigual, o poder e a importância do diálogo. Concordamos que a comunicação de ambos os lados falharam nesse objetivo”, disse parte da nota.

Confira o conteúdo completo abaixo:

Sair da versão mobile