capa jogadores capa jogadores

Jogadores da seleção brasileira comem carne folheada a ouro durante folga dada por Tite

Jogadores finalmente conheceram o renomado chefe Salt Bae

Na última terça-feira (29), 24 horas depois da Seleção Brasileira confirmar classificação para as oitavas de final da Copa do Mundo no Catar, foi de lazer para os jogadores. A delegação teve folga e aproveitou o que a região de Doha tem a oferecer aos turistas. Foi a primeira vez que os atletas puderam deixar o Westin Doha Hotel, com limite de horário de retorno estabelecido para as 2 horas da manhã. As informações são da ESPN.

O local escolhido foi churrascaria de luxo Nusr-Et de Doha, do chef turco Salt Bae. Em seu site, a steakhouse é definida como um lugar de experiências e onde carnes são transformadas em “obras de arte”. Dias antes a churrascaria postou em seu perfil no Instagram um vídeo do presidente da Federação Internacional de Futebol (Fifa), Gianni Infantino, abraçando Salt Bae no local.

Na semana passada, o renomado chefe também publicou fotos ao lado de jogadores da Seleção Espanhola e do atacante Robert Lewandowski, da Polônia, que participam da Copa do Mundo no Catar.

Na cotação desta quinta, um único pedaço do Golden Ottoman Steak, como foi batizada a especiaria, custa em média 2.100 catarianos ou R$ 3.051 mil. Já o Golden Steak, outro prato regado a ouro 24 quilates, não sai por menos de 1.050 catarianos, uma média de R$ 1,5 mil, que cabe ressaltar, também é servido sem acompanhamento.

O empresário e pentacampeão Ronaldo acompanhou Gabriel Jesus na folga do atacante. Já a dupla de zaga reserva, que será ar titular contra Camarões assim como o jogador do Arsenal, Bremer e Eder Militão foram conhecer o turco conhecido por ser  especialista em cortes bovinos de alto nível. Eles degustaram uma carne servida e salgada por ele com uma camada de ouro comestível.