Jovem é preso por tentar matar familiar do associado de YNW Melly em possível retaliação ao caso de duplo homicídio envolvendo o rapper

721

O caso YNW Melly acaba de ganhar novos desdobramentos.

Um adolescente foi preso pelo que a polícia acredita ser um tiroteio de retaliação relacionado ao caso de duplo homicídio envolvendo YNW Melly. Na semana passada, um homem de 43 anos foi baleado três vezes nas costas e transportado para o Lawnwood Regional Medical Center & Heart Institute em Fort Pierce, Flórida.

De acordo com TCPalm, o homem foi identificado como o tio de Cortlen Henry – o co-réu de Melly, o amigo que estava com Melly na noite em que Anthony Williams (YNW Sakchaser) e Christopher Thomas Jr. (YNW Juvy) foram baleados e mortos.

Na quarta-feira (23 de setembro), os policiais do condado de Indian River prenderam o Traveion Bank, de 18 anos, por tentativa de homicídio em primeiro grau. Eles acreditam que Bank é o responsável pelo tiroteio ocorrido em 14 de setembro por volta das 23h no horário local no Victory Park Apartments em Vero Beach, Flórida.

Henry – também conhecido como YNW Bortlen – foi libertado da prisão do condado de Broward no final de junho sob fiança de US$ 180.000. Ele é acusado de ajuda nos assassinatos após o fato relacionado às mortes a tiros de Williams e Thomas Jr em outubro de 2018.

Detetives disseram que testemunhas relataram ter ouvido quatro tiros e que os policiais também descobriram “múltiplas cápsulas de balas” perto do Jeep ​​2020 da vítima. O Gabinete do Xerife recebeu inúmeras denúncias anônimas identificando Bank e outro homem como os agressores.

Em um mandado de prisão, os detetives revelaram que puderam conversar com o homem na segunda-feira (21 de setembro), somente depois que ele foi retirado do respirador após uma cirurgia por ferimentos a bala, dois dos quais atingiram sua coluna. O homem confirmou que havia dois atiradores e disse que o tiroteio foi realmente uma retaliação pelo incidente de 2018 envolvendo Melly e Henry. Não está claro se YNW Bortlen estava com seu tio no momento ou se ele foi confundido.

Melly, artista da Atlantic Records / 300 Entertainment, foi preso em fevereiro sob duas acusações de assassinato em primeiro grau. Sua próxima audiência foi recentemente marcada para 28 de janeiro de 2021, possivelmente via Zoom. Se condenado, ele enfrenta a pena de morte. Henry está atualmente em prisão domiciliar enquanto aguarda julgamento.

Ambos mantêm sua inocência.