Kanye West revela intenção de romper com Adidas e GAP

capa kanye

Kanye West não quer mais ser parceiro da GAP ou Adidas.

Em entrevista com a Bloomerang, Kanye West revelou sua intenção de realizar seus empreendimentos criativos sozinho, sem ajuda da Adidas ou GAP.  “É hora de eu ir sozinho… Está bem. Eu ganhei dinheiro com as empresas. As empresas ganharam dinheiro. Criamos ideias que mudarão a moda para sempre. Como a Round Jacket, o Yeezy Foam Runner, os slides que mudaram a indústria de calçados. Agora é hora de Ye criar a nova indústria. Não há mais empresas entre mim e o público.”, disse o rapper.

Nas últimas três semanas vimos o artista brigando nas redes sociais com a Adidas, gigante alemã de roupas esportivas com o qual ele assinou no final de 2013. O rapper fez uma série de críticas e pedidos contra a marca por não atender às suas demandas (que inclui um lugar no Conselho de Administração). Embora todos os detalhes da relação de trabalho de Ye com a marca das três Listras não tenham sido – e provavelmente nunca serão – divulgados, o rapper se sentiu bastante desrespeitado após a Adidas lançar dois modelos que parecem ser uma cópias da Yeezy.

 

De acordo com Kanye West, o adiFOM Q e o adilette 22 são cópias descaradas da Yeezy e “ninguém deveria ser mantido nessa posição em que as pessoas podem roubá-las e dizer que estão apenas pagando você para calar a boca… [isso] destrói a inovação. Isso destrói a criatividade. Foi isso que destruiu Nikola Tesla.”

Suas reclamações com a Gap foram no mesmo sentido. Ye acusa a empresa de copiar designs da Yeezy para produzir outras roupas da marca e de realizar reuniões sobre a colaboração YZY GAP by Balenciaga sem sua presença. além de ter cancelado uma sessão de fotos com seus filhos no Japão sem ele saber.

Embora o rapper esteja dizendo que vai realizar seus empreendimentos sozinhos, o líder da Yeezy está fechado em acordos com a Adidas e a Gap até 2026 e 2030, respectivamente. O rapper recentemente também foi às redes sociais para exigir que seus parceiros o deixem livre, mas em sua última conversa com a Bloomberg, ele indica que aceitou a situação em que se encontra então não se sabe como o rapper irá seguir seus empreendimentos criativos sozinho.

Por contrato, além de suas colaborações, a Adidas é obrigada a produzir os produtos da Yeezy até 2026.

 

Sair da versão mobile