Kendrick Lamar fala de vício em sexo, traição e como relações com mulheres brancas eram uma ‘retaliação’ pela escravidão para ele

Kendrick Lamar foi muito honesto sobre seu “vício em luxúria” na música “Mother I Sober”

Kendrick Lamar lançou seu novo disco Mr. Morale & The Big Steppers na noite passada e como você pode imaginar, houve algumas revelações bem grandes feitas ao longo do álbum. Lamar é alguém que sempre foi real em sua música, e certamente ele fez isso em seu novo disco. Talvez a parte mais reveladora deste álbum tenha vindo da música “Mother I Sober”, onde ele se aprofunda sobre seu vício em sexo e às vezes em que traiu sua parceira, e atual esposa, de longa data Whitney Alford.

“Eu nunca fiquei chapado, nunca fiquei bêbado, nunca fiquei louco / preciso de controle, eles me deram um pouco de maconha, mas ainda assim recusei / fiz isso sóbrio, sentado comigo mesmo, passei por todas as emoções / sem dependentes – exceto por um, deixe-me aproximá-lo”, diz ele ao longo da faixa. “Embriagado, há uma natureza luxuriosa em mim que eu não mencionei / Inseguranças que eu projeto, dormindo com outras mulheres / Whitney está magoada, a alma pura que eu conheço, eu a encontrei na cozinha / Perguntando a Deus, ‘Onde eu me perdi ? Ele pode ser perdoado?’”

Foto: reprodução

Essa música era claramente muito pessoal para o artista e, ao longo da faixa, ele até fala sobre como Alford foi capaz de perdoá-lo, enquanto o incentivava a obter ajuda de uma terapia. Foi um retrato muito honesto das inseguranças de um homem em um relacionamento e temos certeza de que Kendrick se sentiu bem em tirar essas coisas do peito.

Lamar toca em seu hábito de traição no início do álbum também, com alguns versos em “Worldwide Steppers” primeiro revelando: ‘A ultima vez que comi uma mina branca foi em Copenhagem na turnê de Good Kidd Maad City, eu floreci naqueles palcos/Whitney perguntou se eu tinha algum problema, eu disse, ‘eu posso ser racista’/Os ancestrais me vendo f*der ela. era como uma retaliação.”

Este é facilmente um dos discos mais pessoais de Kendrick até hoje, o que realmente é importante quando você pensa em seu incrível catálogo de álbuns até aqui.

Sair da versão mobile