capa Luisa sonza capa Luisa sonza

Luísa Sonza pede desculpa e admite que ‘reproduziu racismo estrutural’ com mulher negra que ela confundiu com garçonete

Luísa Sonza finalmente pediu desculpas.

A cantora Luísa Sonza pediu desculpas publicamente nesta quarta-feira (5) para Isabel Macedo de Jesus, autora de um processo de racismo na qual era alvo. Luísa publicou uma longa retratação nas redes sociais. “A maneira com que me dirigi a sra. Isabel traduziu um ato de reprodução do racismo estrutural, o que de maneira nenhuma foi a minha intenção”, escreveu a cantora no Twitter. “Nesse contexto, venho a público pedir desculpas, não somente à senhora Isabel, mas a todos aqueles que já experimentaram as consequências do racismo estrutural.” Diz a retratação.

Luísa já tinha divulgado uma nota em setembro que iria aceitar o pedido no processo de Isabel, indicando que pagaria um valor de 10 mil reais de indenização e entrar em acordo com ela, mas muitas pessoas criticaram a cantora após notarem que ela só falava de si e não pedia desculpa para a vítima da situação: “E, contudo se coloca como a principal vítima da situação, onde ao menos pede desculpa a verdadeira lesada do caso e seu público preto que se sentiu diretamente ofendido quando negou a acusação publicamente. se aliar é pra além, Luísa. Afeto  e efeito precisam andar lado a lado”, disse Jup do Bairro, uma das muitas a criticarem a artista.

 

capa Luisa sonza

A ação por danos morais foi aberta em 2019 após um incidente em Fernando de Noronha. Como consta no processo, Isabel estava passando férias em uma pousada quando Luísa ordenou que ela lhe trouxesse um copo de água. “Ao ser informada de que a autora não era funcionária, a 1ª ré se mostrou visivelmente surpresa, levando a autora a crer que tal fato se deve aos seus traços raciais, razão pela qual registrou ocorrência junto à delegacia de polícia local, que não deu crédito a seu relato”, diz um dos documentos da ação de 2019.

Luísa também afirmou na retratação que em nenhum momento ela ou sua assessoria teriam atacado a mulher. “As referidas publicações foram em defesa às informações (sic) que eram divulgadas pela mídia de forma distorcida dos fatos narrados no processo. Para que não haja qualquer dúvida, pontuo que as publicações não se referiam à pessoa da sra. Isabel, que em nenhum momento quis notoriedade”, escreveu Luísa. Vale destacar que em 2020, a assessoria da cantora afirmou que o caso era falso, inverídico e vinha “em um momento oportunista em razão do crescimento exponencial da carreira da artista”.

Luísa Sonza é criticada por não se desculpar e nem reconhecer racismo em nota