Megan Thee Stallion não disse à polícia que foi vítima de um crime após ser baleada, diz LAPD

17

Um porta-voz da polícia de Los Angeles responde à declaração de Megan Thee Stallion sobre o que aconteceu na noite da prisão de Tory Lanez.

Megan Thee Stallion revelou hoje mais cedo que ela foi realmente uma vítima na noite da prisão de Tory Lanez. Embora ela não tenha mencionado nenhum nome, ela revelou que levou dois tiros no pé e teve que se submeter a uma cirurgia. “No domingo de manhã, sofri ferimentos a bala, como resultado de um crime que foi cometido contra mim e realizado com a intenção de me machucar fisicamente”, revelou ela em comunicado divulgado em seu Instagram. “Nunca fui presa, os policiais me levaram ao hospital onde fui submetida a uma cirurgia para remover as balas”, acrescentou.

A TMZ agora relata que a polícia de Los Angeles não foi informada de que ela foi vítima de qualquer incidente. O porta-voz revelou que também não recebeu nenhuma informação adicional. “Na época em que Megan Thee [Stallion] esteve com a polícia, ela não denunciou que foi vítima de nenhum crime. E a polícia de Los Angeles ainda não recebeu nenhuma informação adicional no momento”, diz o comunicado.

Foi inicialmente relatado que Tory Lanez foi preso por carregar uma arma escondida em um veículo depois que a polícia foi avisada sobre disparos nas proximidades. A polícia parou o veículo onde ele e Megan estavam, onde descobriram Megan com o que se dizia serem ferimentos nos pés causados por cacos de vidro. De lá, eles descobriram a arma de fogo no carro.

Neste ponto, a polícia não tem informações sobre se Tory Lanez puxou o gatilho, nem nenhuma evidência indicando que ele o tenha feito, mas associados próximos de Megan Thee Stallion insinuaram o contrário. O produtor fez uma ameaça contra o rapper. A melhor amiga de Meg também emitiu uma declaração para esclarecer os rumores de que ela teria atirado na rapper enquanto sugeria que Tory tinha algum tipo de envolvimento.

Manteremos você informado sobre quaisquer atualizações.