Nicki Minaj processa blogueira que acusou rapper de ser viciada em drogas

Capa Nicki Minaj

Foto; Kevin Mazur/MG22/Getty Images for The Met Museum/Vogue

O advogado de Nicki Minaj recebeu ordens diretas para processar quem inventa mentiras com o objetivo prejudicar a rapper nas redes sociais.

Nicki Minaj entrou com uma ação contra uma mulher chamada Marley Green depois que ela alegou que a rapper de “Super Freaky” é viciada em cocaína. Conforme relatado pelo TMZ, Minaj e sua equipe jurídica entraram com o processo contra Green, que divulga sobre fofocas de celebridades com o nome de “Nosey Heaux”, após o lançamento de um vídeo em que ela fez as alegações.

De acordo com o processo, Marley Green supostamente disse que Minaj está “enfiando toda essa cocaína no nariz”. Green acrescentou “supostamente” antes continuar seus comentários. “Mas todos sabemos que é verdade”, disse ela, de acordo com os documentos do tribunal. “Eu não posso nem dizer supostamente com isso porque eu, todos nós sabemos que é verdade. Eu não estou dizendo alegado sobre isso. Nicki Minaj é uma drogada”.

Foto: Paras Griffin/VMN18/Getty Images for BET

A equipe jurídica de Minaj também afirmou que Green fez comentários “cruéis” sobre seu filho de um ano. Marley teria dito a Nicki para fazer terapia para seu filho porque: “Seu bebê também será um estuprador”. Nicki Minaj é casada com Kenneth Petty, que foi condenado por tentativa de estupro em 1995. No processo, Marley Green é chamada como “ninguém” cujas “principais realizações na vida foram uma série de acusações criminais, fiança e dívidas incobráveis”.

O advogado, Judd Burstein, disse que o vídeo recebeu 2.000 curtidas e mais de 250 retuítes no Twitter. Green está sendo processado por difamação. Minaj alegou que nunca usou cocaína e está pedindo US$ 75.000 em danos. “Quando este caso terminar, ela não poderá mais usar o nome ‘Nosey Heaux’ porque tiraremos sua marca quando ela não tiver dinheiro suficiente para pagar a sentença. Qualquer outra pessoa que espalhar mentiras sobre Nicki sofrerá um destino semelhante”, acrescentou Burstein.

“Minhas ordens são para processar agressivamente qualquer pessoa nas mídias sociais que a prejudique com mentiras intencionais. Eventualmente, a lição será aprendida”. Nicki Minaj foi ao Twitter para comentar sobre o processo, escrevendo: “pensando se eu deveria distribuí-los diariamente, semanalmente, ou talvez até mensalmente… tenho muitas pessoas para processar”.

Ela continuou em outro tweet: “Agora vamos torcer para que vocês estejam fazendo todo esse trabalho sujo por amor a vocês o suficiente para contratar advogados de primeira linha e pagar suas contas assim que eu possuir seus blogs, seus shows, essas páginas do Instagram. Eu serei a dona de suas publicações fracassadas”.

Em notícias relacionadas, Megan Thee Stallion negou que tenha sido a pessoa que disse para Nicki Minaj abortar filho nas redes sociais. Sem citar nomes, Minaj se lembrou de uma pessoa fazendo o comentário rude durante o último episódio de seu programa, QueenRadio. Nicki disse que após recusar uma bebida alcoolica por estar gravida, uma celebridade que estava possivelmente bebada, pediu para ela ir em uma clínica de aborto. “Imagine aquela pessoa dizendo: ‘Oh garota, você poderia ir para uma clínica de aborto!’”

Sair da versão mobile