Pai de Justin Bieber volta a fazer comentários homofóbicos

Jeremy Bieber tem deito falas homofóbicas em pleno Mês do Orgulho LGBTQIA+.

Em tuítes já deletados, Jeremy Bieber, pai de Justin Bieber, decidiu desabafar suas frustrações sobre o Mês do Orgulho LGBTQIA+. Bieber compartilhou um meme de um arco-íris com a legenda: “Não se esqueça de agradecer a uma pessoa hétero este mês por sua existência”. Ele também twittou que as pessoas “precisam celebrar as famílias” e que “você sabe o motivo de estarmos todos aqui! As coisas que esta geração glorifica são inacreditáveis!” Sem surpresa, os delírios homofóbicos de Jeremy caíram como uma bomba na cultura pop.

Desde então, Jeremy fixou um tweet de 2018 que dizia “Família não é uma coisa importante, é tudo!”. Enquanto isso, a maior parte do Twitter brinca que ele é irrelevante. No entanto, aparentemente não tendo aprendido a lição, Jeremy decidiu tentar esclarecer seus comentários sendo muito mais homofóbico.

Jeremy Bieber Expecting Baby With New Wife | Billboard – Billboard

Em outro tweet agora deletado, Jeremy lamentou que “Eu não esperava ser jogado nesta arena política, mas estou sendo forçado a entrar. Insensível talvez, mas um fanático eu não sou!”, o que é uma coisa estranha de se dizer sobre os tweets voluntários que ele fez.

“Ame quem você quiser, isso é problema seu, não ‘meu’, meu problema é a aquisição hostil de nossas cidades e escolas por LGBTQs, essa é a preocupação de muitos”, continuou ele. Para esclarecer, não há evidências de uma “aquisição hostil” de “cidades e escolas” por “LGBTQs”.

“Meu irmão é gay e eu o adoro… meu problema é a aquisição hostil de nossas cidades e escolas por LGBTQs, essa é a preocupação de muitos.”, completou Jeremy.

Na verdade, o oposto é verdadeiro. A ACLU relata que existem 491 projetos de lei anti-LGBTQ+ arquivados em 46 estados apenas em 2023 nos EUA. Quando as pessoas falam sobre uma invasão LGBTQ, geralmente se referem a uma vontade de reconhecer que a comunidade LGBTQ+ existe.

Veja os posts abaixo:

 

Botão Voltar ao topo