De acordo com o inquérito, MC Poze faria parte da maior facção criminosa do Rio

O artista Mc Poze está sendo investigado pela polícia por ligação ao tráfico de Drogas no Rio de Janeiro. A policia fez uma busca para prender o jovem Mc mas não conseguiram, declarando que o artista como foragido pela Justiça. O MC foi denunciado pelo Ministério Público e a 35ª vara criminal do Rio decretou a prisão preventiva de Poze, com base nas investigações.

De acordo com o inquérito, MC Poze, que tem seu nome de nascimento Marlon Brendon Coelho Couto da Silva, faria parte da maior facção criminosa do Rio. Ainda segundo a polícia, ele incita a violência, promove o grupo criminoso e participa de shows pagos pelo tráfico, como uma apresentação que ocorreu na favela do Jacarezinho, na Zona Norte.

Após o anuncio ocorrer até mesmo na televisão, o artista foi até as redes sociais comentar sobre as acusações. “Deixa a favela vencer brilha e não tenta destruir isso!!” publicou o artista.

Mc Poze já havia sido preso em setembro do ano passado em Sorriso, a 420 km de Cuiabá. Ele foi preso por apologia ao crime, corrupção de menores e tráfico de drogas durante um show que, segundo a Polícia Militar, foi organizado por uma organização criminosa. No evento em que foi detido, mais de 40 adolescentes foram flagrados com álcool e drogas.

De acordo com o advogado que defendeu o intérprete de “Tô Voando Alto” , José Estevam, naquela ocasião, ele explicou que o principal motivo da prisão do MC Poze seria a criminalização do funk. “Porque ele não foi organizador e nem produtor do evento. Ele apenas foi contratado para uma apresentação artística”. A prisão em flagrante do MC foi convertida em preventiva, cujo prazo máximo previsto pela lei é de 180 dias e pode ser aplicada quando o acusado representa um risco de fugir ou é um perigo para a sociedade.

Vale destacar que é conhecido que Mc Poze já foi um ex-traficante de drogas, mas ele deixou a vida do crime há bastante tempo para se dedicar a música, aonde atualmente faz bastante sucesso.