Policial revela que Tory Lanez disse “Comece a dançar, vadi*” antes de atirar nos pés de Megan Thee Stallion

“(Megan) viu Sr. Peterson segurando uma arma de fogo e então ela o observou começar a atirar,” disse o polícial Ryan Stogner em um testemunho.

Uma Tory Lanez “embriagado” supostamente gritou: “Dance, vadia!” antes de atirar na direção dos pés de Megan Thee Stallion durante uma briga na estrada depois de uma festa no ano passado, foi o que revelou o depoimento de um policial na audiência preliminar contra Tory Lanez nesta terça-feira em seu caso de agressão criminosa em Los Angeles. Os promotores alegam que o rapper nascido Daystar Peterson, usou uma arma de fogo semiautomática para atirar e ferir Megan Thee Stallion em Hollywood Hills por volta das 4h30 do dia 12 de julho de 2020.

“(Megan) viu Sr. Peterson segurando uma arma de fogo e então ela o observou começar a atirar antes de dizer ‘comece a dançar, vadia’” Disse o detetive da polícia de Los Angeles, baseando seu relato em uma conversa que teve com Megan. “Ela imediatamente sentiu dor nos pés, observou sangue, caiu no chão e, em seguida, rastejou para uma garagem adjacente de uma residência… Ela descreveu seus ferimentos como sangrando profusamente”, testemunhou o policial. “Megan afirmou que o réu se desculpou por ter feito isso e ofereceu dinheiro a ela e implorou que ela, por favor, não dissesse nada e fez uma referência ao fato de que ele já estava em liberdade condicional e ele implorou que ela não dissesse nada”, testemunhou.

Foto via Wikimedia Commons

Tory Lanez sentou-se em silêncio na sala do tribunal e apenas ouviu o depoimento. Seu advogado de defesa, Shawn Holley, questionou Stonger sobre se ele sabia ou não que foi Megan quem convidou Peterson para a festa na casa de Kylie Jenner que antecedeu o suposto tiroteio. “Você nunca perguntou a Megan quanto ela bebeu naquele dia, perguntou?” Perguntou o advogado do rapper. “Não especificamente, não”, respondeu. “Mas você sabe que o álcool pode prejudicar a percepção de uma pessoa e sua capacidade de lembrar?” Questionou o advogado novamente.

Tory Lanez foi levado sob custódia por policiais que responderam a um chamado na manhã do dia que a situação aconteceu. O rapper foi preso por suspeita de posse de arma de fogo escondida em um veículo, ele foi libertado horas depois, após pagar sua fiança de US $ 35.000. Megan, cujo nome legal é Megan Pete, não identificou Tory Lanez como seu suposto agressor por semanas, mas depois de mês depois em uma postagem pública no Instagram, ela afirmou que foi o rapper o autor dos tiros.

“Tory atirou em mim. Você atirou em mim e fez com que seu publicitário e seu pessoal fossem para esses blogs contar mentiras”, disse ela no vídeo postado em 20 de agosto de 2020.“ Pare de mentir. Por que mentir? Não entendo. Tentei manter a situação fora da internet, mas você está fazendo eu dizer isso.. Mesmo ele atirando em mim, eu tentei poupá-lo. E vocês, filhos da puta, não estão me poupando. Isso é louco.”

O rapper se declarou inocente em 18 de novembro de 2020 e foi autorizado a permanecer em liberdade sob fiança de $ 190.000. Ele pode pegar uma sentença máxima de 22 anos e oito meses de prisão se for condenado como acusado. Em declarações à revista GQ no ano passado, Tory Lanez não quis entrar em detalhes sobre o suposto argumento que levou ao tiroteio. “Tipo, eu nunca coloquei minhas mãos em ninguém”, ela disse à revista.

Sair da versão mobile