Produtor conta como ficou dos dois lados da treta entre Eminem e MGK

No ano passado, Eminem lançou seu décimo álbum de estúdio Kamikaze e nela havia uma faixa intitulada “ Not Alike”, com Royce Da 5’9, onde ele discorda de um monte de rappers, entre eles o rapper Machine Gun Kelly. Uma vez que MGK soube da diss, ele lançou seu própria faixa “Rap Devil” de seu álbum Binge , que consequentemente levou Em a responder com uma faixa diss feita especialmente para Kelly na forma de “Killshot “. Na linha de frente das três músicas diss, estava um homem: Ronny J , que supostamente está trabalhando no próximo álbum de Kanye West e recentemente lançou a faixa ” Stack It Up “, com Lil Pump.

Conhecido por sua produção com Denzel Curry, Ski Mask The Slump God e o falecido XXXTENTACION , durante um mini-documento informativo com Uproxx , Ronny explicou como o destino é a única razão pela qual ele terminou nos dois lados da treta de Eminem e MGK após sua morte. Seu gerente pediu que ele enviasse batidas para o próximo disco de Em.

“Enviei batidas [e] alguns dias depois, ele estava bem, Em quer esses dois”, ele lembrou no documento. “No meio disso, eu estou em Los Angeles e eu conheço MGK, ai ele me convidou para ir ao estúdio. Ele me parou e estava tipo, ‘cara, eu estava ouvindo seu nome. Eu estava perto de Post Malone, ele estava dizendo seu nome, quero umas batidas sua”

Depois que os fãs descobriram que Ronny fez as três músicas, começaram a surgir teorias sugerindo que a treta de MGK e Eminem era um golpe publicitário orquestrado pela Interscope Records. MGK rapidamente cancelou essa teoria durante sua entrevista no The Breakfast Club no ano passado, no entanto.

MGK disse que apenas queria igualdade.  “Fui em igualdade de condições. Você levou duas semanas, eu levei dois dias. Você usou uma faixa de Ronny J. Eu usei uma faixa de Ronny J. Você usou um estúdio de um milhão de dólares, eu usei um camarim antes da verificação do som.”

Atualmente, a MGK está se preparando para co-liderar a turnê Justin Beiber Big, juntamente com Young Thug, na promoção do Hotel Diablo . Por outro lado, Eminem está se preparando para lançar outro álbum.

Durante uma sessão de perguntas e respostas na transmissão de rádio ao vivo do Uproxx, 24/7, no dia do lançamento do documentário, Ronny revelou aos fãs que ele tem mais música com  MGK e também compartilhou alguns conselhos positivos para Tekashi 6ix9ine , que foi a testemunha principal do testemunho em seu suposto caso de sequestro esta semana.

“Eu diria que o 69 deve estar seguro e fazer o que ele sente ser adequado para sua família”, disse Ronny. “Eu não me importaria com o que o mundo tem a dizer. No final do dia, ninguém sabe como ele se sente.”