O rapper Ksoo teria matado um rival com a ajuda do seu próprio pai.

Um rapper da Flórida e seu pai foram presos em conexão com a morte de outro aspirante a artista da mesma área na Flórida, Estados Unidos. Como apontado pela HotNewHipHop, Hakeem Robinson, de 20 anos, nativo de Jacksonville – que se apresenta sob o nome de “KSOO” – foi preso na semana passada sob acusações de assassinato de segundo grau.

O pai de Robinson, Abdul Robinson, de 49 anos, também foi preso e indiciado após as acusações de suposto auxílio na fuga de Robinson da cena do crime.

Essas acusações são em resposta à morte de Charles Quentin McCormick, Jr. Como Robinson, o jovem de 23 anos era um rapper local que se apresentou sob o nome de Lilbuck. Em 15 de janeiro, McCormick foi morto em um carro, informou o Florida Times-Union.

O assassinato foi testemunhado por um policial de folga que viu dois homens atirando em McCormick. O policial perseguiu os suspeitos a pé, mas não conseguiu prender os assassinos.

Este assassinato não é o único crime alegado que a dupla cometeu naquela noite. Após o assassinato, Robinson e seu pai mudaram de roupa e encenaram uma invasão domiciliar. Durante o roubo, eles mantiveram o dono da casa em cativeiro antes de fugir em um Dodge Charger ou Challenger.

O motivo por trás desse assassinato ainda não está claro. Os investigadores acreditam que pode estar relacionado a uma rivalidade de rua. KSOO também ganhou muita atenção na área ao lançar um álbum com capa que continha quatro pessoas mortas em Jacksonville.