Rapper Yella Beezy é preso por agressão sexual, colocar criança em perigo e porte ilegal de arma

Capa Yella Beezy

Foto: reprodução

Yella Beezy pagou fiança e foi libertado da prisão

Há pouco mais de dois meses, Yella Beezy foi preso depois de alegar que os policiais confundiram seu desinfetante para as mãos com droga. O rapper foi detido sob acusações de porte de drogas e porte de arma, e depois compartilhou um vídeo nas redes sociais onde detalhou sua experiência, alegando que as autoridades fizeram de tudo para prendê-lo.

Enquanto o artista de Dallas aborda esse caso, foi relatado recentemente que Beezy mais uma vez foi parar sob custódia da polícia. A terceira prisão do rapper neste ano teria ocorrido ontem, mas os detalhes sobre as circunstâncias em torno de suas acusações ainda não foram divulgados publicamente. De acordo com vários meios de comunicação, incluindo TMZ e NBC 5 News em Dallas-Fort Worth, Beezy foi “detido sob a acusação de colocar uma criança em perigo, porte ilegal de arma e um mandado pendente de agressão sexual”.

Foto: reprodução

O rapper está sendo investigado pela unidade de crimes contra pessoas e já pagou uma fiança no valor de US$ 50.000 pela acusação de agressão sexual. Beezy teria sido solto hoje, mas o rapper nem sua equipe emitiram declarações formais sobre sua prisão ou as acusações contra ele.

Não está claro quando o incidente inicial relacionado a essas acusações ocorreu, mas as autoridades afirmaram que a prisão de Yella Beezy foi inicialmente apenas pela acusação de agressão sexual. “Eles foram efetuar a prisão e as circunstâncias em torno dessa prisão levaram à UCW e colocaram uma criança em perigo”, disse Smith.

Yella Beezy já sofreu outras acusações em toda sua vida, inclusive de supostamente agredir empresário de rapper rival a ele. De acordo com informações do TMZ, o rapper teria agredido o empresário de Mo3, um de seus maiores rivais na indústria da música e a quem já direcionou uma série de ameaças em suas rimas.

Brandon Rainwater, o empresário de Mo3, disse que o rapper e sua equipe o espancaram no estacionamento de um clube de strip tease ao ponto de deixá-lo com o quadril deslocado. O confronto, que foi registrado pelas câmeras de segurança do estabelecimento, foi parar na justiça após Rainwater ter aberto um processo contra Yella Breezy por agressão.

Confira abaixo a postagem no Instagram;

 

 

Sair da versão mobile