Suspeito de matar Young Dolph é atacado na prisão

Capa Young Dolph

Foto: reprodução

Justin Johnson, um dos homens acusados ​​de assassinar Young Dolph, teria sido atacado na prisão

Justin Johnson, um dos homens acusados ​​de atirar e matar o rapper de Memphis Young Dolph no ano passado, teria sido atacado na prisão na semana passada. De acordo com o advogado do suspeito, ele estava ao telefone na área de visitação da prisão quando um colega detento se aproximou e lhe deu um soco. Johnson, que também é conhecido por seu nome de rap Straight Drop, está atualmente sob custódia por acusações de assassinato em primeiro grau, entre outras acusações.

Ele teria sido atacado na sexta-feira (18 de março) durante uma ligação em uma das áreas comuns da prisão quando foi esmurrado por outro preso. Até agora, um motivo não foi determinado e Johnson não foi gravemente ferido. No entanto, por causa de seu suposto papel no assassinato de um dos heróis de Memphis, é possível que alguém estivesse familiarizado com seu suposto crime e decidisse dar um soco.

Foto: reprodução

Anteriormente, foi relatado que Johnson filmou um videoclipe no mesmo local onde o carro de fuga, que foi usado no tiroteio de Young Dolph, estava localizado. Ele manteve sua inocência e insiste que voltará para casa “mais cedo do que você possa piscar”. Em noticias relacionadas, a autópsia revelou que Dolph foi baleado 22 vezes enquanto estava vivo.

Ele sofreu ferimentos de bala na cabeça, pescoço e peito. O médico legista lista oficialmente a causa da morte como “ferimentos de bala na cabeça, pescoço e tronco”, determinando como homicídio. O caso pode se qualificar para a pena de morte, mas nenhuma determinação foi feita. “Memphis já está pronta para a justiça neste caso”, disse o promotor Paul Hagerman.

Dois outros homens, Devin Burns e Joshua Taylor, foram apontados como pessoas de interesse no tiroteio fatal. Antes de ter sido preso, a policia tinha soltado um mandado de prisão para Justin, oferecendo uma grande recompensa no Instagram.

Sair da versão mobile