Tite está entre os 3 treinadores mais bem pagos que estarão na Copa do Mundo

Tite vai para a sua segunda copa

A Copa do Mundo está chegando. Em 2022 será realizado no Catar. Pelas questões climáticas, o torneio será disputado entre novembro e dezembro. Será a última edição com a participação de 32 seleções. A partir de 2026, o número saltará para 48 equipes nacionais. A seleção brasileira é, mais uma vez, uma das grandes favoritas da disputa.

Existe uma expectativa grande sobre Tite. O técnico já admitiu que deixará a Seleção Brasileira após o Mundial, independentemente do resultado da competição. O nome do treinador foi especulado no Arsenal, da Inglaterra. Uma boa Copa do Mundo pode catapultar o comandante, que tem o sonho de treinar uma grande equipe europeia.

Reprodução/CBF TV

Além do prestígio, Tite chegará como um dos treinadores mais bem pagos em ação na competição. O comandante brasileiro recebe anualmente da CBF um salário de 3,9 milhões de euros, cerca de R$ 20,6 milhões. E de acordo com um levantamento publicado pelo UOL, o ex-técnico do Timão será o terceiro treinador mais bem pago nesta edição da Copa Mundo.

No topo do ranking dos treinadores mais bem pagos está o técnico da Alemanha, Hans-Dieter Flick, que após a conquista do título da Champions League com o Bayern de Munique em 2020, acabou substituindo Joachim Löw no comando da Seleção. O alemão tem um rendimento de 6,5 milhões de euros (R$ 34,4 milhões) por temporada para comandar a equipe.

Já no segundo lugar e com alguns milhões de euros a menos, Didier Deschamps, técnico que conquistou a última Copa do Mundo com a França e que permaneceu no comando da seleção francesa, fatura atualmente 4,4 milhões de euros, o equivalente a R$ 23,3 milhões, cerca de 2 milhões de euros a menos que Hans-Dieter Flick, da Alemanha, e 500 mil euros a mais que Tite.

Sair da versão mobile