6IX9INE disse o que a polícia queria ouvir!

De acordo com um relatório,, Tekashi 6ix9ine disse às autoridades o que elas precisavam ouvir no momento em que ele foi preso pelos agentes federais por atividades relacionadas a gangues. O rapper começou seu testemunho na terça-feira em um tribunal em Manhattan. Foi relatado em fevereiro que Tekashi 6ix9ine, também conhecido como Daniel Hernandez, fechou o acordo com as autoridades no mesmo mês que foi preso, no entanto, o rapper testemunhou em tribunal que ele começou a cooperar com eles no dia em que foi levado para o presídio de custódia federal em 19 de novembro de 2018.

No meio de seu testemunho contra Anthony Ellison e Aljermaih Mack, o rapper, que era extremamente popular em 2018, afirma que usou a gangue para “credibilidade nas ruas”. De acordo com Hernandez, ele nunca esteve realmente na gangue, mas ele foi empossado por conta de sua carreira musical os apoiar. Seu papel na associação deles foi continuar fazendo grandes músicas e fornecer o dinheiro necessário para apoiar o grupo. Em troca, o grupo deu a ele “proteção” e “credibilidade nas ruas”. Em referência ao motivo, Tekashi disse que era “o que as pessoas gostam”.

Inicialmente, 6ix9ine estava enfrentando 47 anos de prisão, no entanto, Tekashi pode receber uma sentença muito mais branda por causa do fato de estar cooperando. Anteriormente, Snoop Dogg, que também chegou à fama como rapper de gângster no início dos anos 90 – embora muito mais respeitado na comunidade do hip-hop – provocou Hernandez com emojis de rato por dar às autoridades o que elas queriam.

Alegadamente, os promotores do caso decidiram omitir as acusações anteriores de Hernandez, inclusive por abusar sexualmente de uma menina de 13 anos. Fontes que conversaram com a Page Six alegaram que os promotores estavam fechando um acordo e se recusando a fazer referência a outras acusações devido ao fato de ele cooperar com as autoridades, bem como à irrelevância delas no caso das quadrilhas.