O Grammy de 2019 começou com uma mensagem poderosa.

A cerimônia do Grammy deste ano teve um começo explosivo quando Camila Cabello fez a primeira apresentação da premiação com uma versão de seu hit “Havana”, acompanhada por Young Thug, J Balvin e Ricky Martin antes de Alicia Keys subir ao palco para oferecer suas primeiras palavras como apresentadora do Grammy. Mas, Keys decidiu que ela precisaria de uma pequena ajuda para transmitir a mensagem que destacaria a transmissão de domingo – o poder da música.

Logo Alicia convidou Jada Pinkett-Smith, Lady Gaga, Jennifer Lopez e ex-primeira-dama dos EUA Michelle Obama para ajudá-la a afirmar a mensagem inspiradora. Enquanto Gaga, Smith e Lopez foram capazes de aludir às suas próprias experiências para destacar o quão poderoso a música pode ser, Obama teve que se apegar a seus próprios comentários quando ela foi recebida com aplausos imediatamente após proferir suas primeiras palavras.

“Dos sons da Motown que eu escutei no lado sul (de Chicago)”, ela começou. “Para as músicas ‘Who Run the World’ que me alimentaram nesta última década, a música sempre me ajudou a contar a minha história […] A música nos ajuda a nos dividir. Nossa dignidade e tristeza, nossa esperança e alegria. Ela nos permite ouvir um ao outro, convidar um ao outro.”

Logo depois, Lady Gaga voltaria ao palco para receber o primeiro prêmio da noite de Melhor Pop Duo / Group Performance para ela e Bradley Cooper por “Shallow”.