Gayle King tem recebido ameaças de morte desde seu comentário em entrevista com Lisa Leslie

A morte de Kobe Bryant foi um dos acontecimentos de maior impacto nos últimos meses. Ainda assim, em meio a homenagens e tributos emocionantes, o astro recebeu algumas críticas de pessoas que, por exemplo, fizeram questão de lembrar do caso de estupro em que esteve envolvido. Uma delas foi a apresentadora americana Gayle King, que citou o caso em entrevista com Lisa Leslie, amiga de longa data de Kobe. 

Como o esperado, Gayle recebeu muitas críticas e chegou a ser advertida pela CBS, a emissora na qual trabalha. A apresentadora precisou até mesmo gravar um vídeo se explicando, mas não foi o suficiente. As redes sociais continuaram com o boicote e sua carreira foi prejudicada ao ponto de, desde a morte de Kobe, ela ainda não ter aparecido na televisão em seu programa diário. 

No entanto, quem comentou a situação da apresentadora foi ninguém menos que Oprah Winfrey, uma das melhores amigas de Gayle e colega de trabalho há anos. Em entrevista ao programa “Today With Hoda & Jenna”, Oprah disse que a amiga tem passado por momentos difíceis. “Ela não está bem”, disse. “Ela está mal porque ela sabe que agora até ameaças morte têm sido feitas e não há viagem segura o bastante. Ela está se sentindo muito atacada”. 

Sobre o ocorrido, a CBS fez questão de elogiar sua funcionária e disse que a advertência acontece devido um processo interno para encontrar maneiras de reverter a situação. “Gayle conduziu uma ampla e atenciosa entrevista com Lisa Leslie sobre o legado de Kobe Bryant”, disse a emissora em comunicado. “Foi postado um trecho que não refletia a natureza e o tom da entrevista completa. Estamos abordando o processo interno que levou a isso e as alterações já foram feitas”.

Confira o vídeo de Oprah: