Depois de invadir a casa que Billie Eilish compartilha com os pais várias vezes em maio, Prenell Rousseau, de 24 anos, recebeu uma extensão da ordem de restrição

A Associated Press informa que a juíza da Corte Superior Dianna Gould-Saltman concordou em estender a ordem de restrição, que foi emitida originalmente em 11 de maio para um fã stalker de Billie Eilish. A ordem impede que Rousseau, que viajou de Nova York para a casa da cantora em Los Angeles, de tentar entrar em contato ou entrar 100 jardas perto de Eilish e seus pais. Eilish e seus pais telefonaram para a audiência e a ordem de restrição foi estendida para três anos.

Inicialmente, seu advogado havia pedido uma ordem de restrição de cinco anos, mas Gould-Saltman disse que três anos pareciam adequados, pois Rousseau não tentava entrar em contato com Eilish ou sua família desde 5 de maio. Ele teria aparecido várias vezes na casa exibindo “comportamento errático”.

A certa altura, ele perguntou ao pai de Eilish por meio de uma câmera de vigilância se a cantora de “Bad Guy”, de 18 anos, morava na casa. Quando lhe disseram que ele estava na casa errada, ele persistiu até que o serviço de segurança particular da família fosse chamado. Mais tarde, ele foi preso por invasão de propriedade.

“Enquanto esperávamos por segurança, o Sr. Rousseau permaneceu na nossa varanda, sentou-se e começou a ler um livro, enquanto continuava envolvido em um monólogo periódico”, disse Eilish, segundo documentos do tribunal. “Meu pai pediu várias vezes que ele saísse, mas ele recusou.”

Os documentos acrescentavam que ela e sua família se sentiam ameaçadas e com medo de Rousseau, que não usava máscara quando visitou a casa várias vezes.