BK’ revela detalhes de álbum “GIGANTES” e confirma Juyè e Sain no projeto

Nas primeiras horas dessa sexta-feira o rapper carioca BK’ iniciou uma nova fase em sua carreira, o rapper se prepara para o lançamento de seu segundo álbum de estúdio chamado “GIGANTES”. Ele liberou o primeiro single chamado “Correria” com uma bela produção de Papatinho e um videoclipe cheio de referências.

Em entrevista exclusiva com o RAP+ o rapper contou alguns detalhes por trás da faixa, videoclipe e algumas informações inéditas sobre seu novo álbum que deve ser lançado até final do ano ao confirmar dois nomes que estarão no disco: Juyé e Sain.

A nova faixa de BK’ confirma o que todos devem esperar de seu novo disco: um rap maduro e empoderado quem tem certeza de que “vai ganhar”, fazendo o primeiro convite aos fãs para o universo de “GIGANTES”.

“As pessoas tem vontade de viver, de ser feliz, nossa autoestima foi pisoteada desde que o mundo é mundo. Esse som pra mim é a pessoa falar que é foda “mermo”, que é incrível “mermo”, que vai ganhar “mermo”. Essa é a importância da autoafirmação no hip-hop: é vc falar que é bom de forma que todos possam falar e tentar jogar a autoestima das irmãs e dos irmãos lado a lado com os foguetes” conta o rapper.

Um dos destaques do clipe de “Correria” é a participação do artista plástico Maxwell Alexandre, morador da rocinha, que apresenta um trabalho eminente social e crítico, algo que representa muito do que BK’ diz em suas faixas.

“Eu conheci o trabalho do Maxwell pela Pamela Castro, uma mulher muito incrível e respeitada no universo da arte. O Maxwell representa tudo que eu canto e falo com meus amigos. O lance de ocupar os espaços, botar o ponto de vista do preto em lugares que eram/são fechados pra nós e a partir disso tentar puxar mais manos com a gente. O mais maneiro é que ele se inspira nos meus trabalhos e de outros manos, como Baco e Djonga, pra alguns trampos dele. Esse mano tem uma arte baseada em uma música minha no MASP.”

 

Obra de Maxwell Alexandre no MASP

Em outro ponto alto da entrevista, o rapper BK’ revelou que já tem dois clipes prontos e que um deles deve ser liberado antes do lançamento do álbum, indicando que o disco está muito perto de ser lançado. O rapper também confirmou com exclusividade que os nomes de Juyé e seu irmão Sain, estarão no álbum GIGANTES, os dois artistas já colaboraram anteriormente com o rapper em faixas como “Almas” e “Quem é Da Área” para citar algumas.

“Além desse clipe tem mais 2 clipes de nível altíssimo pronto! Quero soltar um desses antes do álbum. Sobre participações, tenho minha musa Juyé, meu irmão Sain e mais algumas pessoas incríveis que quero deixar baixo por enquanto rs.”

 

Confira outros trechos da entrevista:

Por que “CORRERIA” foi escolhido como primeiro single do álbum?

BK’: Correria foi uma das poucas músicas que eu escrevi pensando realmente em um single. Eu sempre escrevi pensando no conjunto da obra, correria é um single, e ela se encaixa bem como transição castelos-gigantes. A música é em primeira pessoa, mas agora não é sobre minha cabeça, é um “eu” que é mais um “nós”, o refrão qualquer um canta com a alma e com a vontade de vencer e ser feliz.

Qual é a mensagem que você quer passar para os fãs com a música?

BK’: As pessoas tem vontade de viver bem, de ser feliz, nossa autoestima foi pisoteada desde que o mundo é mundo. Esse som pra mim é a pessoa falar que é foda “mermo”, que é incrível “mermo”, que vai ganhar “mermo”. Essa é a importância da autoafirmação no hip-hop: é vc falar que é bom de forma que todos possam falar e tentar jogar a autoestima das irmãs e dos irmãos lado a lado com os foguetes.

A faixa representa bem o que podemos esperar do seu novo álbum?

Gigantes é um álbum bem diversificado. Essa faixa faz parte do universo Gigantes, ela representa, assim como todas as outras faixas representam, mas ela foi feita com a missão de single, ela é o primeiro convite a esse universo.

Como rolou esta conexão com o Papatinho e como foi o processo criativo de vocês?

BK’: O Pool, que trampou comigo é amigo do Papato. Eu sempre tive vontade de rimar nml beat dele. Papatinho é uma lenda no nosso cenário, então o Pool fez essa ponte e recebi vários beats. Esse ai foi o que eu entendi que era pra ser trabalhado, tipo um sinal.

A faixa tem um ótimo videoclipe que conta com diversas referencias às obras do artista plástico Maxwell Alexandre. Como conheceu o trabalho dele e por que acha que as artes dele se encaixaram tão bem no vídeo?

BK’: Eu conheci o trabalho do Maxwell pela Pâmela Castro, uma mulher muito incrível e respeitada no universo da arte. O Maxwell representa tudo que eu canto e falo com meus amigos. O lance de ocupar os espaços, botar o ponto de vista do preto em lugares que eram/são fechados pra nós e a partir disso tentar puxar mais manos com a gente. O mais maneiro é que ele se inspira nos meus trabalhos e de outros manos, como Baco e Djonga, pra alguns trampos dele. Esse mano tem uma arte baseada em uma música minha no MASP.

Sobre o álbum GIGANTES, o que pode adiantar para seus fãs? Participações especiais, previsão de lançamento ou qualquer outra novidade que possa nos contar?

BK’: Além desse clipe tem mais 2 clipes de nível altíssimo pronto! Quero soltar um desses antes do álbum. Sobre participações, tenho minha musa Juyé, meu irmão Sain e mais algumas pessoas incríveis que quero deixar baixo por enquanto rs.

 

Sair da versão mobile