Global Statistics

All countries
136,833,441
Confirmed
Updated on 12 de April de 2021 1:47 PM
All countries
110,010,210
Recovered
Updated on 12 de April de 2021 1:47 PM
All countries
2,952,400
Deaths
Updated on 12 de April de 2021 1:47 PM
spot_img

Centauro compra Nike Brasil por R$ 900 milhões e se torna distribuidora exclusiva da marca

spot_img

Empresa americana também vendeu operações na Argentina, Chile e Uruguai.

O grupo SBF, dono da Centauro, anunciou a compra das operações da Nike Brasil por R$ 900 milhões. A varejista brasileira passará ser a distribuidora exclusiva dos produtos da marca no país – itens de vestuário, calçados e acessórios – e também vai operar o site da Nike por ao menos 10 anos, bem como suas lojas físicas, podendo inclusive abrir mais unidades por um período inicial de 5 anos.

A Nike Brasil, subsidiária da empresa americana, teve receita líquida de aproximadamente R$ 2 bilhões no ano fiscal encerrado em 31 de maio de 2019. O grupo informou que vai financiar parte do negócio e que contratou os bancos Santander Brasil, Itaú e Bradesco para estruturar a tomada dessa dívida. A transação ainda depende da aprovação de reguladores.

Além da venda das operações no Brasil para o Grupo SBF, a Nike anunciou que fechou um acordo para vender suas atividades na Argentina, Chile e Uruguai para o Grupo Axo, do México. A empresa não revelou detalhes financeiros da operação. O Grupo Axo é distribuidor exclusivo de mais de 30 marcas de roupas no México e no Chile, entre elas Calvin Klein, Coach, Guess, Hollister, Tommy Hilfiger e Victoria’s Secret. A empresa já tem uma parceria com a Nike, operando cinco lojas da marca no México.

Segundo a Nike, a venda das operações no Brasil, Argentina, Chile e Uruguai permitirá que ela construa um modelo de negócios mais lucrativo, eficiente no uso de capital e que gera valor, além de otimizar as operações nesses países. “A Nike gerencia negócios de distribuição bem-sucedidos ao redor do mundo e a expansão desse modelo no resto da América do Sul ajudará a impulsionar um crescimento sustentável e lucrativo”, disse o presidente da área de consumo e marketplace da empresa, Elliott Hill, em nota.

A “relação e comprometimento” da marca com atletas, clubes e federações nos quatro países permanece inalterada, segundo a companhia. Por conta da transação, a Nike deve registrar uma despesa extraordinária de US$ 425 milhões com câmbio no terceiro trimestre do ano fiscal de 2020, que se encerra no fim de fevereiro.

spot_imgspot_img

Hot Topics

RELACIONADOS