Jannah Theme License is not validated, Go to the theme options page to validate the license, You need a single license for each domain name.

Comunidade do Rap Nacional se posiciona e apoia Lula nas eleições

Artistas do rap nacional se posicionam com firmeza sobre a eleição presidencial de 2022.

Estamos a poucas horas de uma das maiores eleições para presidente da história do Brasil. Quem curte ou é um grande adepto do hip-hop tem que saber que a cultura desde a sua concepção tem como um dos pilares a luta  pela sua participação política, pelas minorias, contra o preconceito de qualquer tipo, contra o racismo, contra a homofobia, contra o machismo e pela colocação da cultura periférica em devido lugar. Apesar disso muitas pessoas dentro da cultura, principalmente os mais jovens, veem o tema político como algo controverso,

Hoje vivemos em um dos momentos mais críticos da história do Brasil. O atual presidente prega discurso de ódio contra as minorias, debochou de pessoas que estavam sem ar com o Covid-19, que disse que não era coveiro após ser perguntados sobre os mortos pela doença, que disse ter dado uma fraquejada ao ter uma filha mulher após ter 4 filhos homens, que apoia abertamente a ditadura militar exaltando um dos maiores torturadores que o Brasil já teve, que isola o país do mundo politicamente, que não cuida do meio ambiente e propaga muitos mais absurdos.

foto lula

Isso tudo é crucial para que os envolvidos no hip-hop se posicionem. Suas vozes chegam em milhares de pessoas que são seus fãs e por muitas vezes, por não ter entendimento de como o movimento tem um viés político, não entendem as mensagens que querem passar.

Com isso, alguns artistas já se posicionaram sobre o que vão fazer no próximo domingo (2). Mano Brown, Emicida, Djonga, Criolo, Matuê, Ebony, Drik Brabosa, Xamã, Filipe Ret, Azzy, Mc Poze do Rodo, Tasha & Tracie, Borges, SD9, DJ Cia, Sandrão RZO, Clara Lima, Sueth, Coruja BC1, Rashid, Spinardi, Major RD, Rael e outros artistas relevantes da cena levantaram sua oposição ao atual presidente e, com isso, seu voto no Lula, que está na frente das pesquisas. O candidato do PT é o único capaz de derrotar o atual governo e que tem viés que politicamente se aproxima daquilo que o hip-hop prega.

Nesta semana, Emicida inclusive  participou da “Super Live” do Lula e deu um depoimento emocionante sobre como o governo do candidato (entre 2003 e 2010) influenciou positivamente a vida dos moradores de periferia que nunca tiveram condições de crescer.

“As sugestões que o PT deu no período que esteve no poder foram muito importantes. Eu me lembro de uma maneira muito vívida, para tocar no assunto, que universidade era um assunto muito distante das nossas conversas e isso para mim é muito importante. Porque isso para mim abre uma espécie de portal para que a gente sonhe”, disse o artista.

“Eu poderia listar para vocês aqui muita gente que teve uma origem igual a minha e hoje possuem seus diplomas, seus mestrados, seus doutorado. Com condições de conseguirem o seu emprego…. O que abriu as portas para que elas pudessem ter esse diploma foi esse período”, afirmou.

A escolha é fácil! As peças e a história estão na mesa. Se alguém que diariamente escuta rap ainda tem dúvidas que os últimos quatro anos foram terríveis, principalmente para quem não faz parte da elite, essas pessoas deveriam se perguntar se realmente sabem o que é o hip-hop.

Botão Voltar ao topo