O rapper Dfideliz emocionou bastante seus fãs com uma publicação nas redes sociais ontem (17), onde ele conta sua história e reflete sobre ascensão na música. O artista relembrou das dificuldades que passou no início do ano e contou sobre a situação em que está hoje.

Dfideliz  ele incia relembrando do seu aniversário, onde ele diz que “chorou por não saber o que faria da vida”. e continua falando dos amigos do tráfico querendo dar oportunidade:  “Olha que história louca, No começo desse ano eu chorei no meu aniversário por não saber o que eu faria da minha vida se as coisas continuassem acontecendo daquele jeito, eu com pensão pra pagar, minha mãe cheia de dores de tanto limpar a casa dos outros, minha tia cheia de dores por também limpar a casa dos outros… minha família sem acreditar muito na minha carreira, imploravam pra que eu arrumasse um emprego, meu pai precisando de mim porque não tinha dinheiro nem pra pagar as próprias contas meu pai precisando de mim porque não tinha dinheiro nem pra pagar as próprias contas, os amigo da minha favela querendo me dá a “melhor solução” e eu ali, firme, acreditando na música” Contou o artista da Recayd.

O rapper de “Preto Rico” relata ainda outras situações que ele passou até “o jogo virar”, tirando sua mãe do aluguel, viajando para outro país, quando ele foi preso por conta de uma injustiça, crise de infarto de sua mãe, racismo e outras situações.

Confira a história relatada por Dfideliz na integra abaixo.

Olha que história louca. Começo desse ano eu chorei no meu aniversário por não saber o que eu faria da minha vida se as coisas continuassem acontecendo daquele jeito, eu com pensão pra pagar, minha mãe cheia de dores de tanto limpar a casa dos outros, minha tia cheia de dores por também limpar a casa dos outros… minha família sem acreditar muito na minha carreira, imploravam pra que eu arrumasse um emprego, meu pai precisando de mim porque não tinha dinheiro nem pra pagar as próprias contas, os amigo da minha favela querendo me dá a “melhor solução” e eu ali, firme, acreditando na música, e não via nada mudar… aí a casa caiu, por uma injustiça eu fui preso, vi minha mãe quase desmaiando vendo eu ir pra cadeia, minha família louca.. e eu ainda sem saber o que eu faria, só chorava mesmo, sabendo que eu não deixava de ser menor homem por chora… sai da cadeia, veio a notícia que minha mãe tava doente, dava tendo umas crise de infarto, aí eu já pensei “fudeu, vou perder minha mãe, FUDEU” Fiquei louco, de verdade, sai procurando emprego, querendo desistir da música, e meus irmãos sempre me apoiando, mano, eu não aguentava mais aquela situação, família de aluguel, filho pra ajudar, sem emprego, ex presidiário, preto, pobre… tinha 2 soluções, ou era o microfone, ou era um oitão na cintura… resolvi continua no microfone …sendo vítima varias vezes de racismo, meus irmãos da Recayd também continuaram, lancei musicas que estouraram, lançamos musicas inacreditáveis, e estouramos… hoje? Hoje eu to aqui, escrevendo esse texto de um iPhone X que eu comprei avista, com o dinheiro do rap, fazendo show pelo mundo todo, ansioso por esta indo pra fora do país segunda feira, pela primeira vez, feliz de ver minha mãe saindo do aluguel, afff, eu to bem mano, dinheiro no bolso, comendo comidas que eu quero, eu to bem… preto, rico, bem e feliz!!! Obrigado

https://www.instagram.com/p/BqQ0G5MBbfF/?utm_source=ig_share_sheet&igshid=1vow898k938ax&fbclid=IwAR15qH5jcDyJ0M4qLi682NilUl3XT7Fupnpm1Mbuy0_RiLP2l1wW1N89ISw