Agora sabemos porque Khaled fiou tão bravo.

A controvérsia em torno da batalha recente entre DJ Khaled e Tyler, The Creator – em que um pacote promovendo o álbum de Khaled foi desclassificado da sua lista de vendas para os charts de 24 de maio da Billboard 200, permitindo que o primeiro lugar fosse para Tyler com IGOR- tem sido um problema de primeira classe para a Sony Music, empresa controladora da Epic Records e da Columbia Records, lar de Khaled e Tyler, respectivamente.

Afinal, com os dois primeiros álbuns dos EUA, o que estaria errado? Acontece que é a disputa está cada vez mais intensa, já levou Khaled a ameaçar processar a Billboard, segundo relatos não confirmados – e criou uma situação embaraçosa para os executivos corporativos, enquanto tentam manter a paz entre os dois selos irmãos.

A questão aqui não é apenas as 101 mil vendas diretas ao consumidor de Khaled que foram desqualificadas. Seu álbum, Father of Asahd, foi incluído nas vendas de bebidas energéticas através de um site de comércio eletrônico. A Billboard determinou que o site e sua empresa-mãe, a Market America, haviam cruzado uma linha incentivando vendas a granel não autorizadas, de acordo com o New York Times. Outra questão é que a Variety relata que a Epic e Khaled gastaram US$ 5 milhões, cerca de R$20 milhões, para gravar e comercializar o álbum.

Por que foi tão caro? Uma palavra: participações. De JAY-Z, Beyoncé, Cardi B, 21 Savage, Lil Wayne, Travis Scott, Post Malone, SZA, e John Legend ao falecido Nipsey Hussle, para citar alguns, tais aparições não são baratas e é esperado que Khaled e Epic tenham pago por tudo isso. Além disso, Khaled acompanhou o lançamento do projeto com videoclipes cinematográficos e uma campanha de marketing gigantesca.

Com tudo isto em mente, não é de se espantar que Khaled tenha ficado furioso com o segundo lugar na Billboard. Ainda mais sabendo que Tyler produziu seu álbum IGOR praticamente sozinho, o artista montou os arranjos, produziu e escreveu todas as faixas do projeto. Apesar de também contar com participações importantes, como Kanye West, Solange, Frank Ocean, Playboi Carti e mais, Tyler com certeza não gastou nem perto dos milhões gastos por Khaled.