Elon Musk revela mais detalhes sobre robô da Tesla

Capa Elon Musk

Foto: Reprodução

Elon Musk está buscando surpreender com seus novos robôs.

O CEO da Tesla, Elon Musk, revelou mais detalhes sobre o Tesla Optimus, o próximo robô humanoide da empresa, e como ele vê o lançamento do produto na próxima década. Nos últimos anos, Musk tem se tornado bastante acolhedor com o governo chinês. Em um país conhecido por seu protecionismo, Elon conseguiu para a Tesla a primeira fábrica de automóveis na China de propriedade integral de uma montadora estrangeira.

Ele também costuma elogiar a engenharia e as proezas científicas do país, ao mesmo tempo, em que limita suas críticas ao regime autoritário da China. Agora, O CEO foi convidado a publicar uma notícia no espaço oficial da Administração do Ciberespaço da China. A agência governamental tem amplo poder no local para controlar a Internet e a segurança dos dados.

Foto: Forbes/ Getty Images

Na notícia chamada, “Acreditando na tecnologia para um futuro melhor”, Musk reiterou seus objetivos para a SpaceX permitir que a humanidade se torne multiplanetária e diz que a TESLA está trabalhando no advento da energia sustentável. Curiosamente, Elon Musk também escreveu uma seção inteira sobre Tesla Optimus, o projeto de robô humanoide da empresa. O CEO disse recentemente que o projeto do robô se tornou uma das principais prioridades da Tesla e mostra quanto tempo ele gastou na máquina.

“Os carros de hoje são cada vez mais como robôs inteligentes sobre rodas, conectados à web. Na verdade, além dos carros, os robôs humanoides também estão se tornando uma realidade, com a Tesla lançando uma máquina de uso geral (Tesla Bot) em 2021”.

“O Tesla Bot está próximo da altura e peso de um adulto, pode carregar ou pegar levantar objetos pesados, andar rápido em pequenos passos, e a tela em seu rosto é uma interface interativa para comunicação com as pessoas. Você pode se perguntar por que projetamos este robô com pernas. Porque a sociedade humana é baseada na interação de um humanoide bípede com dois braços e dez dedos. Então, se queremos que um robô se adapte ao seu ambiente e seja capaz de fazer o que os humanos fazem, ele deve ter aproximadamente o mesmo tamanho, forma e capacidades de um humano”.

“Os Tesla Bots estão inicialmente posicionados para substituir pessoas em tarefas repetitivas, chatas e perigosas. Mas a visão é que eles sirvam a milhões de lares, como cozinhar, cortar grama e cuidar de idosos. Alcançar esse objetivo requer que os robôs evoluam para serem inteligentes o suficiente e para que tenhamos a capacidade de produzir robôs em massa”.

“Nossos “robôs de quatro rodas” – carros – mudaram a forma como as pessoas viajam e até vivem. Um dia, quando resolvermos o problema dos carros autônomos (isto é, inteligência artificial do mundo real), conseguiremos estender a tecnologia de inteligência artificial a robôs humanoides, que terão uma aplicação muito mais ampla do que carros. Planejamos lançar o primeiro protótipo de um robô humanoide este ano e focar em melhorar a inteligência dessa máquina e resolver o problema da produção em larga escala”.

“A partir daí, a utilidade dos robôs humanoides aumentará anualmente à medida que a produção aumenta e os custos caem. No futuro, um robô doméstico pode ser mais barato que um carro. Talvez em menos de uma década as pessoas possam comprar um robô para seus pais como presente de aniversário.

 

Sair da versão mobile