Elon Musk vai conectar 19 mil escolas e monitorar Amazônia com satélite Starlink

Capa Elon Musk

Foto: Forbes/ Getty Images

Bilionário chegou ao Brasil na manhã desta sexta-feira (20) para encontro com Bolsonaro, políticos e empresários

O bilionário Elon Musk anunciou, via Twitter, que lançará a rede Starlink para conectar 19 mil escolas em áreas rurais e monitorar a Amazônia. O empresário chegou ao Brasil na manhã desta sexta-feira (20) para encontro com o presidente Jair Bolsonaro, políticos e empresários.

“Superanimado por estar no Brasil para o lançamento da Starlink em 19 mil escolas não conectadas em áreas rurais e também para o monitoramento ambiental da Amazônia”, disse Musk na publicação.
O encontro ocorreu em um evento no interior de São Paulo. A informação foi antecipada na última quinta (19) pelo colunista Lauro Jardim, de “O Globo”.

Foto: Reprodução

Elon Musk não deu detalhes sobre os serviços que pretende prestar e nem quando isso aconteceria. Bolsonaro disse, após o evento, que o acordo é ‘início de um namoro’ e não informou detalhes, prazos nem valores.

O Brasil já tem mecanismos tecnológicos para monitoramento da Amazônia. Desde 1988, o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), vinculado ao Ministério da Ciência e Tecnologia, recebe e processa os dados sobre perda de floresta. As imagens são obtidas via satélite e o nível de precisão é de 95%, segundo o próprio instituto.

Especialistas ouvidos pelo g1 apontam que Amazônia não precisa dos satélites de Musk, mas de fiscalização.