Eminem revela seu verdadeiro segredo para rimar em speedflow e surpreender as pessoas

Eminem revelou que sempre pensa que não pode existir truques, já que ele tem que apresentar as músicas ao vivo.

Desde o lançamento da música “Forgot About Dre”, Eminem continua trabalhando em rimar o máximo de palavras possíveis em um curto período de tempo, e ele chegou em um nível que poucos artistas conseguem alcançar. Um dos exemplos mais marcantes da velocidade de Eminem rimando é na música “Rap God” gravado para “The Marshall Mathers LP2”. A densidade da música surpreendeu até o próprio artista, e ele falou sobre isso recentemente em um podcast com seu empresário Rosemberg.

O verso mais rápido da música começa com um salve de JJ Fad, um grupo de rap que tinha uma música chamada “Supersonic”, produzida pelo jovem Dr. Dre e também inclui um verso com speed flow. Uma linha dessa música inspirou toda a sequência de abertura do verso. “Por alguma razão, “summa-lumma, dooma-lumma” ficou na minha cabeça um dia. E eu ficava repetindo a frase, “summa-lumma, dooma-lumma, summa-lumma, dooma-lumma”. Isso rima com muita merda.” conta o rapper.

“Isso é meio que um truque, eu não quero chamar isso de um truque, esse tipo de rima tem que ter as palavras certas que saem da língua, você tem que escolher as certas. Você tem que acertar cada palavra… você tem que escolher as frases certas e as palavras que saem da língua. Caso contrário, vai ser desleixado e soar como uma merda. Isso só me levou para a próxima frase” explica Eminem. 

“Eu me Lembro de pensar quando escrevi na minha cabeça: “Quando eu for ao estúdio, serei capaz de dizer essa merda?” Porque às vezes a merda que eu escrevo, minha boca não consegue dizerm não sei porque, mas às vezes acontece. Na primeira tomada, cheguei na metade. E eu fiquei tipo, “Ok, legal, eu posso fazer isso”. Você sabe, tudo bem, eu posso fazer isso; agora, deixe-me focar em dizer isso da melhor maneira que eu puder.”

Mais tarde, Eminem apresentou “Rap God” ao vivo no YouTube Music Awards. Inicialmente, Paul não tinha certeza de que seria possível, mas aparentemente, Marshall escreveu tendo em mente que tinha que ser tocada ao vivo. Há pausas para respirar estrategicamente colocadas no verso. “Todos os dias eu faço algo assim, eu me certifico de que minha boca pode dizer. Porque eu sempre tenho em mente, ‘hmmm tenho que fazer isso ao vivo’. Então não pode existir nenhuma porra de truque de estúdio. Eu tenho que ser capaz de realmente dizer isso.

“Godzilla” é realmente mais rápido. É engraçado porque eu lembro que estávamos pensando em um dia com “Forgot About Dre” que era uma parada de ponta. Tipo, essa foi a merda inovadora ou algo assim. Mas realmente não é tão rápido se você pensar sobre isso. Só tem que ser palavras certas, você tem que escolher as palavras certas para sair da língua.”

Ouça o episódio abaixo:

https://youtu.be/PiFu7E25p0s