Rap+ Entrevista Sidoka: faixa com Djonga, carreira, inspiração e +

- Advertisement -
- Advertisement -

Apesar da pouca idade, Sidoka já chegou arrobando as portas do trap brasileiro. Não está reconhecendo o nome? O menino é dono do refrão de UFA, faixa do álbum “O menino que queria ser Deus” do Djonga, som que conta também com a participação de Sant.

Nicolas Paolinelli tem apenas 18 anos, mas já tem os planos traçados. Em entrevista exclusiva ao Rap+, o MC de Belo Horizonte conta que quando era mais novo, admirava a ideia de expor seus pensamentos em cima de um beat, de fazer as pessoas esquecerem um pouco da vida para se concentrarem no que está sendo dito na música. Em uma busca rápida no YouTube, é possível ver que os números são expressivos: 30 mil visualizações na música “Nativo”.

“O Djonga assistiu meu show com o Gustavo BP, me disse que tinha gostado muito e que iria pesquisar sobre minhas paradas. Até que ele gostou mesmo da “Nativo” e foi aí que o contato começou, daí ele me ligou falando que gostaria de uma participação minha no disco dele com o Sant. Eu não acreditei” relembra Sidoka.

O MC nunca tinha feito uma participação com alguém da cena. Para ele, foi como ouvir sua consciência dizendo: vai moleque, é sua chance. Sua admiração pelo trapper Young Thug vem da ideia de falar o que a alma pede. Construindo a liberdade lírica com um flow original, Nicolas prefere não se comparar com nenhum trapper.

“Tenho meu flow, minha maneira de arquitetar, construí minha maneira de escrever. Toda vez que eu sinto necessidade de escrever, eu escrevo. Ver as pessoas cantando sua música e esquecendo um pouco da rotina e do cotidiano é sensacional” se diverte.

Para esse ano, a visão é clara: quem dormir, infelizmente, vai ficar para trás. Sidoka afirma que esse ano o foco de todos é fazer um trampo melhor do que já fizeram, todos estão motivados. O poder da persistência é algo visível e, para ele, quem realmente quer ficar no game, vai ficar e vai mostrar o porquê. Após o lançamento do EP Dokaz, que rolou em fevereiro, o MC garante que pretende soltar mais um EP e já tem algumas participações surpresas encaminhadas. O clipe da faixa “Mi’aDama”, que já tem mais de 20 mil visualizações, sairá em breve. A faixa tem versos afiados e deixa claro: “Sidoka da levada venenosa”.

O mineiro não esconde a felicidade em conquistar seu próprio espaço na cena. No que depender dele, o flow original, as rimas autênticas, humildade e postura serão as chaves para abrir qualquer porta que ele quiser.

“O que mata e move o ser humano é a ambição, e desde meus primeiros trampos eu tinha em mente onde eu queria chegar. A necessidade te inspira, momentos te inspiram. Eu fico muito feliz de poder fazer minhas paradas e ser elogiado por isso, porque estou fazendo o que amo. Não tem mudança de planos, sabe? Fazer o seu e receber reconhecimento é sensacional. Ter meu espaço não só na cena, mas no ouvido das pessoas é incrível” conclui Nicolas.

Confira a faixa “Nativo”:

- Advertisement -

Latest news

- Advertisement -

Related news

- Advertisement -