Ex-estrela da NBA, Cliff Robinson morre aos 53 anos

40

Cliff Robinson, uma ex-estrela da UConn que jogou 18 temporadas na NBA, morreu aos 53 anos, anunciou sua família no sábado.

A causa da morte de Cliff Robison, que era conhecido como “Uncle Cliffy (Tio Cliff)”. Ele jogou no UConn de 1985 a 1989, ajudando os Huskies a vencer o NIT de 1988. “Ele foi nosso primeiro grande jogador”, disse o ex-técnico da UConn Jim Calhoun ao site Hearst Media. “Ele veio de uma origem difícil em Buffalo, eu o vi evoluir como homem… Ele era um bom homem, tinha uma ótima carreira e foi fundamental para muitas das grandes coisas que aconteceram na UConn.”

Conhecido como “Tio Cliffy”, Robinson foi escolhido na segunda rodada (38º no geral) dos Trail Blazers em 1989 e passou os primeiros oito anos de sua carreira em Portland, ajudando a franquia a chegar às finais da NBA em 1990 e 1992. Ele foi nomeado para um jogo All-Star em 1994 e ganhou o Jogador Defensivo do Ano da NBA em 1993. Ele também foi nomeado o Sexto Homem do Ano da NBA em 1993.

Robinson mais tarde jogou pelo Suns, Pistons, Warriors e Nets antes de se aposentar pelo New Jersey em 2007. Seus 1.380 jogos da NBA disputaram o 13º lugar de todos os tempos, de acordo com o Basketball-Reference.com. “Tive o prazer de jogar com Cliff por 13 anos. Ele era um guerreiro em quadra e um homem ainda melhor fora dela ”, twittou o excelente técnico de Knicks e atual técnico de Georgetown, Patrick Ewing.

Robinson mais tarde lutou contra problemas de saúde, sofrendo um derrame em 2017 que paralisou o lado esquerdo de seu corpo. Robinson recuperou grande parte dos movimentos de seu braço e perna e também teve um tumor removido de sua mandíbula em 2018.

Rex Chapman, que jogou com Robinson em Phoenix, twittou: “Devastado com o falecimento de um dos melhores companheiros de equipe de todos os tempos – Clifford Robinson. O cara adorava jogar basquete. Nunca faltou ao treino. Um ótimo pai. Ria todos os dias. ”

Donyell Marshall, que foi companheiro de equipe de Robinson na UConn, escreveu: “Vou precisar esconder minhas lágrimas. Ele era meu irmãozão. Tio Cliffy me ensinou tudo que eu precisava saber para ser um jogador da NBA. A família UConn perdeu outro grande. RIP, tio Cliffy. ”

Seguindo sua carreira na NBA, Robinson estrelou o reality show da CBS “Survivor” e tornou-se um ativista pela legalização da maconha, tornando-se até mesmo proprietário da planta. “Se você joga 18 anos na NBA e atua ao longo de uma programação de 82 jogos, você vai lidar com problemas de ansiedade e sua capacidade de relaxar”, disse Robinson ao Las Vegas Sun em 2018. “A cannabis sempre me ajudou com isso.” Descanse em paz.