Homem admite ter participado da morte de XXXTENTACION e faz acordo para entregar comparsas

Capa XXXTENTACION

Foto: Reprodução

Robert Allen se declara culpado de assassinato em segundo grau e assalto à mão armada na morte do rapper XXXtentacion

Uma atualização importante sobre o caso do assassinato do rapper XXXTENTACION aconteceu nesta sexta-feira (12). Robert Allen, um dos suspeitos de terem matado o rapper, fez um acordo com a justiça americana e concordou em testemunhar contra outros dois suspeitos de participarem do assassinato do jovem rapper da Flórida. De acordo com a NBC Miami, Allen se declarou culpado de assassinato em segundo grau e roubo com arma de fogo. Ele foi um dos quatro homens acusados ​​do assassinato de XXXTentacion.

“Robert Allen… entrou com uma confissão de culpa”, disse seu advogado Jim Lewis. “Ele alegou um crime menor incluído de assassinato em segundo grau e roubo com arma de fogo” concluiu. Como parte do acordo judicial, Allen concordou em testemunhar contra seus co-réus Dedrick Williams, Michael Boatwright e Trayvon Newsome. O advogado de Allen alegou que seu cliente estava menos envolvido na morte de XXXTentacion do que os outros supostos assassinos.

reprodução

“Senhor. O papel de Allen nisso foi muito menor do que os outros três”, disse o advogado “Ele realmente fez parte do planejamento. Certamente, ele nunca saiu do carro, nunca teve uma arma, nunca atirou em ninguém.” disse o advogado. Allen está programado para ser sentenciado em 23 de fevereiro. O juiz do circuito de Broward, Michael Usan, cuidará da sentença.

XXXTentacion, cujo nome verdadeiro era Jahseh Onfroy, foi baleado e morto em seu estado natal, a Flórida, em junho de 2018.  Ele havia sacado cerca de US$ 50.000 de um banco antes de ir à loja RIVA Motorsports na 3671 N. Dixie Highway. Os quatro são acusados ​​de matar Onfroy pelo dinheiro. Um documentário sobre a vida e carreira de XXXTentacion, estreou no Hulu em maio.

Sair da versão mobile