Homens são presos após se passarem por membros do Wu-Tang Clan

- Advertisement -
- Advertisement -

Dois homens que fingiram ser membros do Wu-Tang Clan agora estão atrás das grades por seus golpes.

Na quarta-feira (12 de fevereiro), a WSB-TV de Atlanta, Estados Unidos, informou que Aaron Barnes-Burpo e Walker Washington estavam se passando como rappers da Wu-Tang e Roc Nation e enganaram hotéis da área de Atlanta em mais de US $ 100.000. De acordo com o relatório, uma queixa criminal registrada no Tribunal Distrital dos EUA em Atlanta diz que os caras dirigiam Rolls-Royces e saíam com guias de US $ 45.000 e US $ 39.000 que eles tinham com cartões de crédito roubados e falsos no hotel Georgian Terrace e no Hyatt Regency , respectivamente.

Um relatório conflitante, mas semelhante, do Atlanta Journal-Constitution afirma que os homens se identificaram como executivos da Roc Nation e listaram o Clã Wu-Tang como convidados durante pelo menos uma de suas estadias. Os supostos mentores criminosos foram pegos durante uma tentativa de executar uma fraude semelhante em um hotel em Augusta, Geórgia, depois que os funcionários suspeitaram e ligaram para a Roc Nation para confirmar. Os homens são acusados ​​de conspiração para cometer fraude eletrônica e roubo de identidade agravado.

Havia outras pessoas viajando com eles como parte de sua comitiva, embora eles não fossem presos. Dois desses homens disseram à polícia que eram sem-teto de Atlanta, contratados por Washington e Barnes-Burpo para serem “guarda-costas”, segundo a denúncia. A AJC relata que os homens também deram um golpe de US $ 60.000 com a A-National Limousine, a empresa da qual eles alugaram o Rolls-Royce Phantom. Eles também causaram a dois estúdios de gravação de Atlanta uma perda total de mais de US $ 17.000, afirma a queixa.

Em notícias relacionadas às pessoas realmente envolvidas com o lendário grupo, pela primeira vez, eles estarão se apresentando no Brasil com sua formação completa.

Em 1993, Wu-Tang Clan redefiniu o hip-hop para sempre com o lançamento do emblemático Enter the Wu-Tang (36 Chambers). As batidas inovadoras acompanhadas de letras recheadas de críticas sociais, assim como as diversas personalidades e talentos que compõem o “Clan”, passaram a ser facilmente reconhecidas e admiradas pelo público e pela crítica. Músicas como “C.R.E.A.M” e “Protect Ya Neck” fizeram com que o inovador RZA, líder do grupo, ficasse conhecido como o “artesão do hip hop”. Rapper, produtor, músico, ator e diretor, RZA produziu quase todos os discos do Wu-Tang Clan.

Combinando a realidade de Nova York dos anos 90 e o mundo das artes marciais, eles criaram uma mitologia única que conquistou fãs no mundo todo. Desde então, foram sete álbuns de estúdio, incluindo certificados de ouro e de platina e mais de 40 milhões em vendas. Ao lado de Public Enemy e De La Soul, Wu-Tang Clan faz parte da discografia obrigatória para quem é fã do gênero. Para completar o ciclo de homenagens ao marco dos 25 anos, Staten Island (distrito de Nova York) proclamou que o dia 9 de novembro, data oficial do lançamento do álbum, passaria a ser conhecido como o “Dia do Wu-Tang Clan”.

Em 2020, Wu-Tang Clan estará no lineup dos principais festivais do mundo! Os nove integrantes originais (Ol’Dirty Bastard faleceu em 2004) RZA, Ghostface Killah, GZA, Method Man, U-God, Raekwon, Masta Killa e Inspectah Deck, assim como o integrante mais novo, Cappadonna, estarão no show que acontece com exclusividade em São Paulo no dia 08 de abril, no Espaço das Américas.

- Advertisement -

Latest news

- Advertisement -

Related news

- Advertisement -