Ainda não há comentários da NFL ou JAY-Z sobre o assunto.

Desde que Roc Nation e NFL anunciaram sua parceria, as pessoas estão discutindo a decisão de JAY-Z. Além da Roc Nation coordenar a programação de entretenimento da liga, o acordo também envolveu uma iniciativa de justiça social chamada Inspire Change.

Com o início da temporada regular, a Inspire Change lançou seu primeiro projeto de doações para várias organizações sem fins lucrativos. Considerando o grande ceticismo que já estava em torno deste acordo, as pessoas pesquisaram as organizações que receberiam financiamento e conseguiram desenterrar algumas informações perturbadoras sobre uma delas, o Crushers Club.

O Crushers Club – sediada em Chicago – pretende ser “a alternativa mais forte às gangues” e “armar os jovens com o apoio e as habilidades de que precisam para restaurar suas vidas e melhorar sua vizinhança”. Depois que o Crushers Club foi anunciado como beneficiário de uma doação de US$ 200.000, duas fotos circularam nas mídias sociais da fundadora da organização, Sally Hazelgrove (uma mulher branca), cortando os dreadlocks de dois adolescentes negros, alegando que isso era um “simbolo da mudança” e um passo em direção de “uma vida melhor” para os jovens. Hazelgrove recebeu grande reação negativa por esses posts, assim como JAY-Z e a NFL, pois eles alegaram que essa organização problemática foi “selecionada e avaliada manualmente”.

Hazelgrove respondeu às críticas, explicando que lhe pediram que cortasse os dreads dos rapazes e não pensara profundamente sobre o assunto. “Dos 500 jovens que passam por nossas portas, eu cortei o cabelo de dois jovens porque eles me pediram e somos uma estrutura familiar, então eu fiz isso e realmente não pensei nisso depois”, afirmou Hazelgrove sem pensar muito. “É apenas cabelo. Mas agora me arrependo e prometo que não farei isso novamente se solicitado… O ódio e as acusações disso me pegaram de surpresa. A reação tem sido difícil para ser honesta.” Ela também teve que recuar ao usar a frase “All Lives Matter” em um tweet agora excluído.

Um dos adolescentes retratados, chamado Kobe, também falou sobre o incidente, confirmando que ele havia de fato pedido para Hazelgrove fazer isso e estava agradecido por ela. “Eu cortei meu cabelo há três anos, era algo que eu queria fazer”, disse Kobe, 19 anos, no vídeo. “Eu estava cansado disso, cansado do gang banging, cansado de estragar tudo. Agora eu sou um jovem mudado. Tentando ver sonhos maiores e melhores.”

Apesar de toda a desaprovação, a NFL e a Roc Nation não comentaram o incidente e nenhum financiamento foi retirado da Crush Cutters.