capa protesto capa protesto

Jovens que vaiaram motociata em ônibus no Rio foram parados pela PM logo depois

Foto dos jovens viralizou na tarde de ontem pela diferença de classes e posicionamentos.

Oito jovens que protestaram, de dentro de um ônibus, no Rio de Janeiro, contra apoiadores numa motociata organizada para o presidente Jair Bolsonaro, foram retirados do veículo e revistados por três policiais militares do Batalhão de Choque, isso em menos de dez minutos da manifestação, informou a jornalista Lola Ferreira, do portal Uol, nesta quinta-feira (8).

Pouco antes de ter parado o ônibus, os agentes bloquearam o trânsito da via para a passagem do presidente e do comboio de motos. De acordo com a reportagem, a Polícia Militar não explicou o motivo de apenas esses rapazes terem sido revistados, nem se havia algo que justificasse a abordagem. Na ação, os agentes revistaram alimentos e celulares, verificaram os bolsos das roupas e analisaram o interior dos tênis de dois deles.

foto protesto
crédito: Lola Ferreira

Um dos policiais entrou no ônibus e saiu depois de um minuto. Outro retirou todos os alimentos da bolsa de um dos rapazes, como biscoito, leite e arroz. Os agentes também pediram para ver fotos e o conteúdo de mensagens de aplicativos dos celulares.

Sem responder sobre a revista dos passageiros, a corporação informou que, durante a mobilização pró-Bolsonaro, foram detidos “um homem com um celular roubado e outro tentando roubar também um celular”. “Fora isso, a mobilização transcorreu de forma pacífica”, concluiu a nota da corporação.

O que fica evidente é a abordagem racista e preconceituosa por parte dos agentes do Estado à juventude negra que estava apenas protestando contra um governante detestável.

Veja o post abaixo: