Seguir

Keep Up to Date with the Most Important News

By pressing the Subscribe button, you confirm that you have read and are agreeing to our Privacy Policy and Terms of Use

Kanye West acusa GAP de não cumprir obrigações de contrato em processo de US$2 milhões contra YEEZY x GAP

Capa Kanye West Capa Kanye West
Foto: Stephane Cardinale/Corbis/Getty Images

Por mais que Kanye West não esteja fazendo grandes movimentações, seu passado recente é complicado.

Kanye West acusou a Gap de não cumprir suas “obrigações contratuais” e exigiu que um juiz rejeitasse o processo de US$ 2 milhões contra ele. A YEEZY x GAP foi processada pela empresa comercial Art City Center em outubro de 2022 devido a supostas mudanças feitas em um prédio no centro de Los Angeles por Ye, que estava utilizando o espaço para sua linha de roupas enquanto fazia parceria com a Gap.

A Gap iniciou um contrato de aluguel com o Art City Center em abril de 2021 e o acordo terminou em março de 2022. Documentos judiciais mostraram na época que a marca disse que pagaria US$ 104.666,67 por mês pelo aluguel e US$ 8.333 pelo estacionamento, mas o contrato afirmava que eles não podem fazer quaisquer alterações no espaço sem aprovação prévia. No entanto, “inúmeras modificações significativas e não aprovadas” foram supostamente feitas no prédio”, provavelmente por Ye, então a organização exigiu que ele pagasse a quantia total de US$ 2 milhões.

Foto: Rachpoot/Bauer-Griffin/GC Images.

De acordo com documentos judiciais obtidos pelo RadarOnline, West negou todas as alegações de irregularidades no caso, mas a Gap alegou que o acordo tinha uma cláusula que afirmava que a marca não poderia ser responsabilizada por quaisquer reclamações apresentadas devido aos atos ou omissões de Yeezy.

“As reivindicações da Gap falham porque o Acordo Estratégico de 25 de junho de 2020 entre a Gap e a Yeezy Supply (Acordo Estratégico”) é inválido ou anulável”, respondeu Kanye em sua declaração. “Muitas das modificações reclamadas foram de fato benéficas para as Premissas e todas foram realizadas em benefício do Acordo Estratégico com a Gap. A Gap deve ter antecipado que as modificações feitas nas Dependências são típicas desse tipo de negócio”.

Kanye West argumentou que as modificações no prédio “melhoraram” a propriedade e deu um exemplo de “uma rampa ADA” que ele construiu, acrescentando que nunca teria assinado “um contrato que não exigisse modificações na propriedade usada para uma loja pop-up” se Ye soubesse que isso fazia parte do contrato.

O hitmaker Donda negou todas as irregularidades e disse que Gap deveria pagar seus honorários advocatícios. Este processo foi inicialmente instaurado depois que Kanye rescindiu a parceria entre Yeezy e Gap devido a uma série de supostas violações de contrato em setembro de 2022.