“O homem branco roubou o negro por tempo suficiente”, disse o vocalista do Nirvana.

Uma entrevista de Kurt Cobain nunca antes divulgada acaba de aparecer na internet. Roberto Lorusso, hoje um professor de física em Londres, conversou com o líder do Nirvana em 1991, poucos dias antes do lançamento de Nevermind. À época, Lorusso trabalhava como apresentador de rádio na universidade e descreve a entrevista como “vergonhosa” por sua falta de preparo.

De qualquer forma, a conversa rendeu algumas boas pérolas, com destaque para a opinião de Cobain sobre rappers brancos. LoRusso pergunta, em certo ponto, sobre uma alegada citação que ele deu em outra entrevista, na qual ele disse que pessoas brancas não deveriam fazer rap porque “o homem branco roubou o homem negro por tempo suficiente”. Ao que o músico respondeu:

“Eu não sei. Eu estava bêbado naquele momento? Sou fã de rap, mas a maioria é tão misógina que nem consigo lidar com isso. Eu realmente não sou muito fã, eu respeito e amo porque é uma das únicas formas originais de música que foram introduzidas, mas o homem branco fazendo rap é como assistir a um homem branco dançando. Nós não podemos dançar, não podemos fazer rap.”

Falando à CTV, o professor conta que não imaginava o tamanho do sucesso que a banda alcançaria nas próximas semanas. Ele ainda reforça que Kurt foi muito educado e paciente, apesar de em um ponto da entrevista ele soltar a seguinte frase:

“Estou ficando realmente entediado com as mesmas perguntas o tempo todo. Você sabe, é compreensível… Não temos uma imagem, então não há muita história por trás da nossa banda, e então o que as pessoas podem captar, você sabe, elas baseiam a entrevista delas nisso.”

A entrevista de LoRusso com Kurt Cobain mostra o roqueiro discutindo a batalha do início dos anos 1990 sobre a censura, as artes e a decisão do Nirvana de mudar da Sub Pop Records para a Geffen Records.

Ouça a conversa na íntegra logo abaixo: