Capa Lil Pump Capa Lil Pump

Lil Pump lançou a pior música do ano, afirma crítico

Lil Pump misturou estilos de músicas como Rap e Metal, mas não deu certo.

Hoje em dia, é muito comum artistas mais influenciados pelo Rap misturarem o estilo com outros gêneros como o Rock, o que vem acontecendo com Machine Gun Kelly e Post Malone, por exemplo. No entanto, nem sempre o resultado agrada aos ouvidos e, infelizmente, isso aconteceu com Lil Pump, que liberou nesta semana a faixa “Pump Rock x Heavy Metal” sem conseguir adicionar uma boa soma entre os dois estilos musicais.

Segundo um critico musical do site Tenho Mais Discos Que Amigos, a música começa com uma atitude Punk e logo muda para uma pegada Hip Hop que segue até o final da canção, sem conseguir funcionar entre suas transições. O feito, segundo a analise do site, resulta na pior música do ano até agora, com uma sonoridade completamente sem nexo. No Twitter, uma grande quantidade de críticas a Lil Pump vem sendo postadas e o desgosto pela música é quase uma unanimidade. ALgo que vem se repetindo com seus últimos lançamentos.

Capa Lil Pump
Foto: Getty Images

Em notícias relacionadas, Lil Pump anunciou novo álbum “Lil Pump 2” com NBA YoungBoy, Ty Dolla Sign e mais. Embora a lista de participações seja bastante escassa, ainda existem alguns nomes notáveis ​​que chamaram a atenção dos fãs ao ver a lista de faixas nas redes sociais.

Por exemplo, existem alguns colaboradores de sempre, como o Smokepurpp e Ty Dolla $ign. No entanto, alguns nomes menos familiares para alguns, Rio Da Yung OG e C4 Boyz, também aparecerão no projeto. Além do mais, Pump conseguiu uma participação de YoungBoy, o que deve resultar em uma música bastante interessante. Claro, esta notícia vem com o contexto da arte muitas vezes criticada do rapper da Flórida.

Ainda assim, há muitas pessoas por aí que defendem a abordagem visceral, crua e legitimamente experimental da mixtape de estreia de Pump. Mesmo que ele tenha caído depois para muitos fãs, o impacto de músicas como “Gucci Gang” e “Boss” ainda soam até hoje. Para o bem ou para o mal, o jovem de 22 anos é um dos artistas definitivos da “era SoundCloud” do rap em meados dos anos 2010.