quinta-feira, abril 22, 2021

Promotor afirma que vai processar Matuê após rapper cancelar show e lhe dar prejuízo de R$25 mil

- Advertisement -spot_imgspot_img
- Advertisement -spot_imgspot_img

Viemos noticiando ao longo dos últimos dias tudo o que aconteceu entre o produtor de eventos Alan Martins e o rapper Matuê. Caso você não saiba, Matuê estava programado para se apresentar no último domingo (26) em um evento na cidade de Duque de Caxias, porém o artista da 30 acabou cancelando a sua apresentação algumas horas antes do show. A nota oficial indica que a produção do evento não teria cumprindo o contrato, fazendo com que o rapper não se apresentasse. Agora o promotor afirma que estará levando o caso aos tribunais.

Em contato com o RAP+, o promotor Alan Martins afirma que estará “vendo seus direitos na justiça” e afirma que não quer fama, apenas seu dinheiro para pagar as dívidas que o cancelamento acabou causando e acusa a produção de Matuê de má fé.

“Quero o justo… não é fama que estou querendo. O contrato foi quebrado por eles, eu e o produtor estávamos em um acordo de cavaleiros… já não existia contrato! Estou que revelando que a produção agiu de má fé com a gente. Como recebe a grana planejando não fazer show? Os caras estavam na piscina quando cheguei no Hotel” conta.

Alan ainda explica que trataram ele mal quando ele chegou no Hotel e que a equipe do rapper já não responde mais seus e-mails. “Os caras estão me ignorando dizendo que vou deixar morrer papo de 20 mil. Tenho minhas contas e prejuízos que fiquei. Danos matérias, danos morais.. vou ter que ir até lá (Fortaleza) porque o contato deles só beneficia eles. ” conta.

Entendendo o caso envolvendo Matuê.

Depois da internet parar diante o acontecido, Matuê fez um vídeo explicando que sua equipe já vinha tendo problemas com a contratação. Segundo o artista, o show se tratava de uma remarcação e que sua equipe não tinha obtido resposta sobre o aluguel de equipamentos essenciais para o show ser realizado, por isso o show foi cancelado de última hora. Em um trecho do pronunciamento, o rapper Matuê até mesmo divulgou um áudio onde o contratante Alan Martins diz que não leu o contrato que foi assinado com o rapper. Além disso, o rapper prometeu doar seu cachê de R$25.000 para uma instituição de música da Baixada Fluminense.

Promoter rebate história contada por Matuê.

O contratante Alan Martins, foi ao Instagram contradizer a história apresentada por Matuê. O depoimento apresentado por Alan, foi totalmente oposto ao de Matuê. O produtor disse que era a equipe da 30PraUm que não respondia as mensagens e que Matuê alegou estar no avião na hora que eles chegaram no hotel, sendo que ele estava na piscina, sendo que a forma de abordagem deles no hotel foi totalmente pacífica, as coisas começaram a desandar quando um segurança levantou o tom de voz e se incomodou com a presença deles no local.

Outro contraponto apresentado, foi a questão dos equipamentos. Alan disse que era mentira o que Matuê falou sobre a equipe deles não terem o Rider técnico e que o técnico de som da 30 pediu para o técnico de som contratado para o show, dizer em mensagem que o Alan não teria cumprido com o rider técnico. Para provar isso, Alan disse que já produziu eventos para inúmeros artistas e nunca teve problemas desse tipo, tanto no som, quanto no pagamento.

- Advertisement -spot_imgspot_img
Latest news
- Advertisement -spot_img
Related news
- Advertisement -spot_img